Receba newsletters grátis!

Faça o cadastro e receba por e-mail informações sobre sua gravidez e filhos

  • Gravidez
  • 1º ano
  • 2º ano
  • 3º ano
  • 4º ano
  • 5º ano
  • 6º ano

Navegue pela linha do tempo do seu filho

Enxoval

Lista de enxoval do bebê

Celia Santos Atualizado em 15.08.2014
meia-sapato-enxoval-bebe

Thinkstock/Getty Images

Um guia completo dos itens básicos, opcionais e das peças específicas para bebês que irão nascer em época de frio ou de calor.

Rotina da casa e estação do ano são alguns dos critérios para definir a quantidade, a variedade e o tamanho das peças do enxoval do bebê. O sexo também deve ser avaliado. Há, no entanto, uma regra válida para todas as famílias: não exagere nas compras. “O enxoval do bebê muda a cada três meses”, garante Viviane Paulucci, sócia da consultoria Baby Planner. Ela explica que cada família exige um enxoval diferente. “Há casas em que a frequência de lavar e passar as roupas do bebê permite que se obtenha uma quantidade mínima dos itens necessários. Outras, se seguirem a lista à risca, precisarão voltar às compras por falta de roupas secas.” A troca do bebê, segundo Viviane, acompanha o período da mamada. Ou seja, a cada três horas. Portanto, o pequeno precisa ter entre cinco e oito trocas de roupas por dia.

 

Débora Araújo, consultora da Personal Bebê, reforça que a quantidade é apenas uma sugestão. “É relativo. Menino, por exemplo, usa menos o tamanho RN em relação à menina”, diz. Ambas concordam que o enxoval deve ser planejado de acordo com o crescimento da criança e a época do ano. É por isso que preparamos dicas de vestuário adequadas a cada estação. O local do nascimento também faz toda a diferença: cidades de clima quente exigem apenas um par de luvas, por precaução. Já quem tem filho na região Sul, onde predomina o frio, o acessório se torna um item básico da lista do enxoval. Mas uma coisa é certa: faça chuva ou faça sol, todos os bebês precisam dos conhecidos itens de banho, higiene e acessórios.

 

Lista básica do enxoval do bebê

 

Higiene

- 12 fraldas de pano (pacote) *

- 6 fraldinhas de boca *

- 8 pacotes de fraldas descartáveis RN/P *

- 2 pacotes de algodão *

- Fita adesiva

- Caixas de lenços umedecidos

- Pomadas para assaduras *

- Hastes flexíveis de algodão

- Frasco de álcool 70% para limpeza do umbigo

- Cortador ou tesourinha de pontas arredondadas

- Pinça

 

Na hora do banho

- 4 toalhas de banho com capuz *

- Sabonete neutro *

- Xampu neutro

- Condicionador

- Esponja macia para o banho do bebê

- Óleo para bebê

- Jogo de escova e pente

- Banheira

- Saboneteira

- Talco

-  Lavanda ou colônia

- Termômetro para banheira

 

Acessórios

- 4 mamadeiras

- 6 cabides

- Termômetro para medir a temperatura do bebê

- Trocador macio

- Prato adequado para papinhas

- Jogo de talheres para bebê

- Chupetas

- Prendedores de chupetas

- Porta-chupeta

- Esterilizador de mamadeiras e chupetas

- Kit de escovas para limpeza das mamadeiras

 

Passeio

- Cadeirinha de bebê para transporte no carro

- Carrinho

- Trocador portátil

- Sling ou canguru

- Bolsas *

 

Para o quarto

- Berço

- Colchão

- Protetor de colchão

- Lixeira para fraldas

- Lembrancinha da maternidade para as visitas

- Enfeite de porta

- Almofada para amamentar

- Kit de berço: edredon, trocador, saias de berço e almofadas laterais

- Cortina

- Garrafa térmica, para manter água aquecida na hora da troca do bebê

- Travesseiros ou rolinhos

- Babá eletrônica

- Porta acessórios ou cesta farmácia

 

 

Dicas para acertar nos itens básicos

- Fraldas de pano: são consideradas curingas em qualquer estação. Servem como toalhas para recém-nascidos ou para forrá-las. Vale fazer uma barra para evitar que desfiem nos três primeiros meses. Quantidade mínima: 1 pacote de 12 fraldas

 

- Fraldinhas de boca: são usadas desde a maternidade, durante a amamentação. Deve-se prestar atenção em bordados e enfeites que possam machucar a pele do bebê. Esses acessórios também servem para secar o suor do calor em locais mais quentes. Quantidade: de seis a dez fraldinhas.

 

- Fraldas descartáveis: não se deve exagerar no estoque tamanho RN. São recomendados, pelo menos, dois pacotes. A média de troca é de oito fraldas por dia, o que corresponde a um pacote. Quantidade: de oito a dez pacotes de fraldas RN/P.

 

- Toalhas: é importante proteger a cabeça do bebê com o capuz das toalhas, independentemente da estação. Escolha sempre tecidos macios ou utilize as fraldas para enxugar o bebê. Quantidade: de quatro a seis toalhas.

 

- Sabonetes: sempre neutros. Recomenda-se adquirir nos formatos líquidos e em barra e testar a conveniência para quem irá dar banho no bebê.

 

- Pomadas para assaduras: é indispensável comprar um creme de tratamento de assaduras, conforme as orientações do pediatra e, no mínimo, três pastas para prevenção.

 

- Travesseiros: não são considerados itens obrigatórios para o enxoval. A maioria dos bebês não os utiliza, mas, em alguns casos, torna-se uma recomendação médica. Há famílias que preferem os rolinhos para o bebê dormir de lado ou para segurá-lo no berço.

 

- Pacotes de algodão: são utilizados para a troca do bebê, na hora da limpeza e da passagem de óleo ou no banho. O ideal é armazenar o algodão em um recipiente para facilitar o acesso na hora da troca de roupa.

 

- Bolsas: elas são necessárias para a locomoção e devem seguir o estilo de cada mamãe. Adquira, pelo menos, duas delas, em tamanhos diferentes: grande e pequena.

 

Seu bebê vai nascer em época de frio?

Não há dúvida de que gorros e luvas farão parte do enxoval do seu bebê, mas e a lã? É claro que um casaquinho de frio é obrigatório para protegê-lo, mas a escolha do tecido faz parte das polêmicas da maternidade. Até mesmo as consultoras entrevistadas não formam um consenso sobre o uso da lã. Viviane, da Baby Planners, sugere a substituição pela linha, enquanto Débora, da Personal Bebê, propõe a lã antialérgica.

 

Outra dúvida comum se refere à roupa ideal para o frio: o macacão felpudo, que só de olhar dá calor, ou várias camadas de roupinhas para aquecer melhor o corpinho do bebê? Débora recomenda o uso do body de manga curta, com tecido mais leve, por baixo de outro, de manga longa. Por fim, um macacãozinho ou casaquinho. “Quanto mais camadas de roupa, melhor para manter o pequeno aquecido”, diz. Já Viviane considera que basta um body, seguido de um macacão mais quente, próprio para um clima muito frio. “O excesso de peças pode prejudicar os movimentos do bebê”, opina.

 

Independentemente dos hábitos que você adquirir para agasalhar seu filho, vale ressaltar algumas orientações: cobertor, manta ou cueiro devem ser escolhidos com base no toque. Ninguém melhor do que você para avaliar o tecido mais confortável para o seu pequeno. Seguem algumas dicas para o enxoval do bebê que nascerá em estações mais frias:

 

 

Seu bebê vai nascer no período de calor?

Faça sol ou chuva, o body, embaixo do macacão, é indispensável. Portanto, a orientação é adquirir, em média, seis peças. Não se engane, reduzindo as quantidades só porque é época de sol e a secagem das roupas é mais rápida. O bebê do verão mantém a mesma frequência de trocas ao dia que o bebê de inverno. Ou seja, oito. Também não vale riscar da lista o macacão ou body de manga longa. O tamanho das peças deve acompanhar o desenvolvimento da criança: pequeno e recém-nascido para o primeiro trimestre, médio para segundo e grande para o terceiro.

 

O cueiro também é importante para aquecer o bebê, assim como as mantas. As dicas de inverno também valem para a compra de cobertor, meias e luvas. Sim, eles são itens obrigatórios mesmo no período de calor. Por fim, o mosquiteiro é outro acessório que pode se tornar crucial no verão, para manter os insetos longe do seu filho. Seguem algumas orientações para a montagem do enxoval de calor:

 

 


Recomendamos Para Você