Receba newsletters grátis!

Faça o cadastro e receba por e-mail informações sobre sua gravidez e filhos

  • Gravidez
  • 1º ano
  • 2º ano
  • 3º ano
  • 4º ano
  • 5º ano
  • 6º ano

Navegue pela linha do tempo do seu filho

Papo de gravidez

Gravidez no verão

Corintio Mariani Neto Atualizado em 12.04.2012

Sabe aqueles questionamentos básicos de toda gestante? É normal sentir cólica?, Até quando vou ter que amamentar?, Qual o tipo de parto ideal?... O ginecologista e obstetra Corintio Mariani Neto*, da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia, esclarece estes e outros dilemas frequentes entre as futuras mamães

 

Toda mulher grávida necessita de uma série de cuidados para que tanto a saúde dela quanto a do bebê não sejam prejudicadas. No verão, devido ao calor excessivo, algumas recomendações merecem atenção especial. O desconforto da gravidez costuma ser muito acentuado durante esta estação do ano, porém, há formas de amenizá-lo.

 

Evitar o aumento de peso além dos 12 quilos recomendados; frequentar sempre lugares arejados, e manter também a própria casa bem ventilada; ingerir bastante líquido, tendo sempre à mão uma garrafa d’água; proteger a cabeça do sol com um boné ou chapéu são algumas orientações úteis para o bem-estar da gestante. O principal risco em ambientes quentes e abafados é a queda de pressão arterial.

 

Outra ocorrência frequente é o inchaço nos pés e pernas, que pode ser abrandado permanecendo com as pernas elevadas, na horizontal, sempre que possível. Em caso de inchaço nos dedos das mãos, a grávida deve remover anéis, inclusive a aliança, assim que perceber o desconforto.

 

As gestantes também devem se atentar para as roupas. Peças arejadas e confortáveis, de preferência de algodão, são sempre a melhor pedida. É importante também usar sempre sutiã, para oferecer o apoio adequado para os seios, prevenindo dores nas costas. Os sapatos são um item importantíssimo: além de confortáveis, sempre com salto baixo. Estes calçados podem evitar quedas, também prováveis e bastante perigosas na gestação. Nesta fase, conforme a barriga cresce, ela altera o centro de gravidade da mulher, que pode perder o equilíbrio com mais facilidade.

 

Assim como todas as pessoas, também as gestantes devem usar um protetor solar diário com fator de proteção solar (FPS) igual ou superior a 30, especialmente no rosto, que deve ser reaplicado com um intervalo máximo de duas horas.

 

Em locais que seguem o horário de verão, o período mais indicado para exposição ao sol, que costuma ser antes das dez e depois das 16 horas, é, agora, antes das 11 e após as 17 horas. Além dos riscos comuns a todos, esta exposição na gestação pode ocasionar manchas na pele típicas desta fase.

 

Além do protetor solar, é importantíssimo o uso diário de hidratantes após o banho para evitar estrias, especialmente na barriga, seios, coxas e nádegas, que são os lugares mais comuns.

 

No ano inteiro, é fundamental que a alimentação da gestante seja saudável e sem exageros. O ideal é comer em pequenas quantidades, várias vezes ao dia e consumir alimentos naturais, como verduras, legumes e frutas. Além de saudáveis, tais alimentos ajudam a controlar o peso e contribuem para o bom funcionamento do intestino. Proteínas, encontradas em carnes magras (de vaca, frango ou peixe), ovos, leite e derivados, também são indicadas para a dieta da gestante. O que deve ser bastante controlada é a ingestão de lipídeos e carboidratos, como carnes gordurosas, massas, frituras e doces, em especial sorvetes. As bebidas alcoólicas não devem ser ingeridas durante a gravidez, pois podem causar sérios danos ao bebê.

 

Em relação a vitaminas, independentemente da estação do ano, suplementos como os de ferro e ácido fólico serão indicados pelo médico. Este último, aliás, deve ser iniciado cerca de dois a três meses antes da gravidez, para prevenir malformações.

 

A prática de atividade física é altamente recomendada, principalmente caminhadas e hidroginástica, sempre seguindo orientações médicas individuais. Como regra geral para o verão, os exercícios devem ser praticados nos horários mais frescos da manhã ou no final da tarde.

 

Durante a gestação, as visitas ao médico obstetra devem ser regulares, conforme sua orientação. Geralmente são mensais até o sétimo mês, quinzenais no oitavo e semanais no último mês. Nestas ocasiões, além de tirar todas as suas dúvidas, a gestante será avaliada, serão solicitados todos os exames e fornecidas todas as recomendações até a próxima consulta. Todas as orientações devem ser seguidas à risca, evitando sustos e complicações.

 

Colunista

Papo de gravidez - Dr. Corintio

Corintio Mariani Neto - Ginecologista e obstetra, é diretor técnico e coordenador científico do Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, professor doutor e coordenador da Área de Saúde da Mulher da Faculdade de Medicina da Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) e presidente da Comissão Nacional de Aleitamento Materno da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) - Contato consultório: (11) 5549-9139


Recomendamos Para Você

Rede MdeMulher
Publicidade