11 motivos pelos quais as crianças engasgam

Botões, presilhas, remédios... Basta uma distração dos pais para eles irem parar na boca ou no nariz dos pequenos. Veja como se antecipar ao perigo.

1. Pipoca 

Se o milho da pipoca, não raro, consegue fazer até um adulto engasgar, imagine uma criança? A melhor solução é evitar a guloseima durante a sessão de cinema. E só liberá-lo para se deliciar com a versão salgada ou doce quando seu filho tiver todos os dentes bem formados e maturidade suficiente para mastigá-la com segurança.

2. Amendoim 

A guloseima tem formato propício para se perder na boca da criança. De quebra, é normal a casca se prender na garganta e causar bastante tosse. É claro que a casca em si não obstrui o canal da respiração. Mas o problema é que essa tosse deixa o pequeno irritado ou nervoso demais e isso, sim, pode fazê-lo engasgar.

3. Balas e chicletes

Doce não é lá muito bem vindo no dia a dia das crianças, menos ainda as balas. Dependendo do formato, elas podem escorregar, inteiras, da boca para a garganta. E, assim, obstruir a passagem de ar. O mesmo pode acontecer com os chicletes até os cinco anos de idade, o pequeno não tem coordenação para mascá-lo.

4. Grãos: arroz e feijão

Os alimentos, especialmente os grãos, são os principais responsáveis pelos engasgos. A gente vê estatísticas até de outros países, com culturas mais diversas, e é impressionante como isso se repete! Para evitar que isso aconteça, a pediatra orienta que as mães fiquem atentas na hora de alimentar os filhos e que façam isso com a criança sempre sentada. Com esta supervisão, o risco diminui para praticamente zero.

5. Frutas 

As frutas já devem ser dadas em pedaços pequenos e os caroços precisam ser retirados. Da uva ao tomate, elimine todos antes de oferecer ao seu filho.

6. Brinquedos

Sinal amarelo para aquele ursinho fofo que seu bebê não desgruda por nada. Algumas peças, como o nariz e os olhos desses bonecos, podem se desprender e cair na mão do seu filho. E, depois, vão direto para a garganta sim, as crianças, especialmente as pequeninas, adoram colocar tudo na boca. Por isso, ao comprar os brinquedos, observe se as peças não se soltam facilmente.

7. Botões 

Os botões de roupa também merecem atenção, tanto os dos macacões e bodies quanto os da sua própria roupa. Certifique-se sempre de que está tudo bem costurado.

8. Presilha de cabelo

É adorável ver sua filha com os cabelos enfeitados com presilhas pequeninas. A questão é que essas miudezas podem ir parar direto na garganta da criança. Os bebês, em especial, adoram puxar todo e qualquer objeto que as mamães colocam na cabeça delas dos gorros às fivelas e tiaras. Na hora de comprá-las, prefira os acessórios grandes o suficiente para não serem engolidos.

9. Brincos 

Os brincos oferecem o mesmo risco que as fivelas e as presilhas de cabelos. Eles devem ser mantidos fora do alcance das mãos das crianças pequenas, especialmente dos bebês. Se a sua menina tem brinco na orelha, fique atenta para que o fecho seja bem firme.

10. Medicamentos

Os remédios em pílulas e cápsulas também estão na lista das miudezas que estacionam na garganta das crianças e causam engasgos. Por isso é muito importante oferecer ao pequeno apenas a versão líquida dos medicamentos e, claro, mantê-los bem longe da farmacinha da casa.

11. Tampas de caneta ou refrigerante 

Ao colocar um bebê à mesa, seja em casa ou em um restaurante, atenção! Tampas de garrafas de refrigerante, palitos e aquele anel da latinha são alvos das mãozinhas curiosas. O mesmo para as tampas de canetas, que apesar de serem mais compridas, podem machucar muito se forem engolidas.

O que fazer quando a criança engasga

Se a criança está tossindo e tentando, assim, eliminar o desconforto, deixe que ela reaja sozinha e naturalmente. Na maior parte dos casos, o problema se resolve, mas se o pequeno começa a ficar pálido ou arroxeado, aí os pais devem intervir e fazer manobras de desengasgo. Peça ao pediatra do seu filho para ensinar algumas dessas táticas a você e ao papai. Outra dica é fazer um curso básico de primeiros socorros, para estar preparada em algumas situações de emergência.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s