Falta de atenção e lapsos de memória na gravidez: entenda por que eles acontecem

Não, isso não é só com você. Ficar meio “fora do ar” durante a gestação é normal e os culpados são eles, claro, os hormônios.

Estar grávida é uma delícia. Você sente o seu corpo mudando aos poucos, o bebê crescendo dentro da barriga e não vê a hora de ter o seu pequeno nos braços. Mas em meio a tantas alterações que já são esperadas pelas mulheres, há uma que, normalmente, só se descobre na prática: a falta de atenção. Coisas como esquecer o que estava procurando, perder as chaves do carro, deixar o celular no trabalho e sair de casa sem a bolsa se tornam corriqueiras. E essa sensação de estar meio “fora do ar” não é só impressão sua, não. A gestação traz alterações hormonais e emocionais que têm tudo a ver com isso.

“Na gravidez, acontece um aumento da taxa de progesterona na mulher, o que pode levar a algumas alterações cerebrais. Isso mexe com certas funções do cérebro, principalmente com a área responsável pela atenção”, destaca a ginecologista e obstetra do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de São Paulo (FMUSP), Fernanda Mikami. A médica esclarece, ainda, que esse hormônio pode causar um edema cerebral relativo – um inchaço em alguma parte do cérebro (ou em todo ele) causado pela dilatação dos vasos cerebrais. “Esse edema da massa encefálica afeta a parte cognitiva, mas o cérebro tende a voltar ao normal depois que o bebê nasce, já que a progesterona diminui. Porém, isso ainda leva por volta de 40 dias após o parto”, explica a Dra. Fernanda, lembrando que essas condições biológicas não atuam sozinhas durante a gravidez.

Desde que o primeiro teste de farmácia dá positivo, é mais do que natural que a mulher volte todas as suas atenções para o bebê que está a caminho. Fica imaginando se vai ser menino ou menina, qual nome escolher, como vai se sair como mãe… São tantas coisas que vêm com a novidade que as preocupações mudam mesmo. “Também tem essa questão emocional e, normalmente, uma ansiedade muito grande das grávidas. Além disso, outras mudanças no corpo e na rotina ajudam a piorar a falta de atenção”, aponta a especialista. “É logo no primeiro trimestre que essa sensação fica mais forte, porque além da progesterona, já começa a dificuldade para dormir. Como os seios doem, fica desconfortável deitar de bruços, por exemplo, e já é normal ter que se levantar várias vezes para fazer xixi. Essa privação do sono continua depois que o bebê nasce e outros fatores, como o cansaço e a alimentação deficiente, também deixam a mulher meio ‘desligada’”, finaliza.

Então, na próxima vez em que você marcar um compromisso e não aparecer ou então deixar de responder àquele e-mail importante, pode colocar toda a culpa na progesterona e nos efeitos da gravidez. Mas como é sempre bom evitar situações desagradáveis, o alarme do celular ou a boa e velha listinha de afazares na geladeira estão aí para serem usados, ok?

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s