“Trabalho com o coração inevitavelmente em você”, diz jornalista da Globo ao voltar à TV depois da licença-maternidade

Mãe de primeira viagem, Gloria Vanique escreveu um depoimento emocionante sobre a mistura de sentimentos e as dificuldades da nova rotina profissional.

Por Nathália Florencio Atualizado em 28 out 2016, 09h00 - Publicado em 23 jun 2016, 17h13

Retomar a carreira após o nascimento de um filho é um dos momentos mais críticos para uma mãe. Quando o fim da licença-maternidade se aproxima, a angústia de não estar ao lado do pequeno a todo momento e a insegurança sobre como o bebê ficará durante a jornada de trabalho tomam conta de quem cedo ou tarde enfrenta essa fase de transição. Com Gloria Vanique, apresentadora do Radar SP, da Rede Globo, não foi diferente. Ela deu à luz seu primeiro filho em novembro de 2015 e, após sete meses dedicados totalmente a Benjamin, a jornalista voltou para a TV e, nesta quarta-feira, 22, fez um desabafo em seu perfil no Instagram sobre as dificuldades de adaptação – dela e do filho – diante da nova rotina. “Desde que eu voltei a trabalhar, você resolveu não dormir seu sono tranquilo. Acorda uma, duas, três, quatro, sei lá quantas vezes e quer mamar. Na verdade, quer o aconchego do colo e do peito da mamãe”, escreveu.

A difícil missão de conciliar a vida profissional e o dia a dia de uma mãe de primeira viagem também fez parte do texto emocionante que Gloria compartilhou na rede social, direcionado ao filhote. “A vida tem que seguir. Sou mulher, profissional e agora, mãe […]. Espero que você entenda que a mamãe precisa tocar a vida e sair algumas horas por dia. E que me espere sempre com um sorriso e um abraço gostoso, mesmo quando eu estiver exausta como hoje”, finalizou a jornalista, relatando aquele sentimento que parece inerente à maternidade: a culpa!

Leia o texto na íntegra:

“A semana chegou ao meio e eu já estou quebrada. Eu sabia que não seria fácil voltar ao ritmo de trabalho. Não pelo trabalho, que eu adoro, mas por tentar encaixar tudo. Seu sono, meu sono, banho, papinha, saída pro trabalho, as horas longe, amamentação e ainda manter cabelo, roupa, maquiagem e a atenção ao público. Desde que eu voltei a trabalhar, você resolveu não dormir seu sono tranquilo. Acorda uma, duas, três, quatro, sei lá quantas vezes e quer mamar. Na verdade, quer o aconchego do colo e do peito da mamãe. Tem sido difícil pro papai fazer você dormir e mamar quando está no ‘turno dele’. Enquanto isso, meus peitos explodem de leite numa busca por você. E minha cabeça está o tempo todo ligada: será que ele está agasalhado? Está brincando? Dormiu? Comeu? Trabalho com o coração inevitavelmente em você. Quando o papai me manda mensagens dizendo que você está chorando ou que não quer dormir, tenho vontade de correr pra casa e te abraçar! Mas a vida tem que seguir. Sou mulher, profissional e agora, mãe. Estou aprendendo, Benjamin. Muito! Cada minuto longe é um aprendizado. Cada minuto acordada também me ensina. Foram 7 meses só nós dois. O papai trabalhava e fazia o que dava. Mas nós dois não desgrudamos um minutinho nestes 7 meses. Sem empregada, babá ou qualquer parente perto pra ajudar, aprendi a te conhecer como ninguém e você a mim. Fizemos companhia um ao outro, dormimos e ficamos acordados juntos. Nos abraçamos no frio e no calor, várias vezes por dia, pra você mamar, uma delicia! Agora é uma nova fase. Espero que você entenda que a mamãe precisa tocar a vida e sair algumas horas por dia. E que me espere sempre com um sorriso e um abraço gostoso, mesmo quando eu estiver exausta como hoje. Te amo, meu filho!”

 

Continua após a publicidade
Publicidade