Incrível! Força do chute do bebê no útero ultrapassa 4 quilos

Pela primeira vez, cientistas conseguiram avaliar a potência dos músculos dos nenéns antes mesmo deles nascerem. O resultado foi surpreendente!

Em certos momentos, você sente que os chutes do seu bebê estão potentes demais? Pois saiba que não é apenas impressão. Entre a 20ª e a 30ª semana de gestação, o chute deles pode ter o equivalente a 4,5 kg de força! Foi a essa conclusão que chegou um estudo do Imperial College of London, na Inglaterra.

Os pesquisadores escanearam o corpo e os movimentos dos bebês com uma nova tecnologia de ressonância magnética. Depois, usaram essas informações para construir um modelo 3D do esqueleto no computador e, a partir daí, recriar os movimentos e as forças do ambiente uterino para calcular a força.

Curiosamente, depois da 30ª semana, no final do sexto mês, a potência diminui. A hipótese é que isso aconteça porque, como o bebê já está maior, ele perde espaço para se movimentar e fica em posição mais curvada.

A movimentação sob a perspectiva da mãe

Como o bebê ainda não está tão grande na 20ª semana, período apontado no estudo como o pico da força, o vai e vem intenso do lado de dentro parece suave do lado de fora. “A mãe pode apenas sentir um tremor ou sensação de gases”, explica Ricardo Luba, ginecologista e obstetra membro da Sogesp (Associação de Obstetrícia e Ginecologia de São Paulo).

Já quando a potência calculada na pesquisa diminui, por volta da 30ª semana, os movimentos ficam mais perceptíveis e intensos para a mãe. “O bebê se mexe menos por conta do seu tamanho, mas a movimentação e a distensão provocada no abdômen podem até provocar dor em algumas mulheres”, aponta Luba. Uma saída para amenizar o incômodo é deitar-se virada para o lado esquerdo.

Além da curiosidade da descoberta, ela poderá ajudar cientistas a, no futuro, desenvolver músculos, ossos e articulações em laboratório.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s