Como preparar as mamas na gravidez para amamentar

É fundamental tirar todas as dúvidas, perder os medos e saber o que você pode fazer, ainda durante a gestação, para ajudar no processo do aleitamento materno. Veja as dicas do ginecologista e obstetra Domingos Mantelli Borges Filho.

As mamas são estruturas dependentes de hormônios e, por isso, durante a gravidez, com o aumento hormonal na circulação, ocorre o crescimento e ramificação do sistema de ductos mamários, por onde passará o leite no momento da amamentação. Há também grande depósito de gordura na região. No início da gravidez, conforme as mamas vão crescendo, já em torno da quarta semana de gestação, pode-se sentir um formigamento e aumento da sensibilidade dos seios, em resposta à ação dos estrógenos, da progesterona e dos demais hormônios envolvidos na gravidez. Inclusive, devido ao aumento do aporte de sangue na região, as veias das mamas podem se tornar mais visíveis.
 
Com aproximadamente oito semanas, aparecem os tubérculos de Montgomery, que são nódulos formados pela dilatação e maior ativação das glândulas sebáceas, na região em volta dos mamilos. A função deste sebo é deixar o mamilo mais macio e flexível para facilitar a amamentação. Com 12 semanas, a área que circunda os mamilos fica mais escura, mantendo-se assim por até 12 meses após o parto.
 
Por volta da segunda metade da gestação, pode surgir uma secreção incolor, rica em anticorpos e aminoácidos, o chamado colostro, que persiste até o final da gravidez. O leite propriamente dito só aparece alguns dias após o parto. O mamilo estimulado pela sucção do bebê provoca a liberação dos hormônios ocitocina e prolactina. A ocitocina é responsável por provocar a ejeção do leite e, também, contrações uterinas. Isso ajuda o útero a retornar ao tamanho normal depois do parto. Leia, a seguir, medidas que deixam os seios mais preparados para a amamentação.
 
Massagem na mama

As massagens nas mamas ajudam na produção de leite. São simples de serem feitas e bastante indicadas pelos médicos. Segure a mama com as duas mãos, uma de cada lado, e faça uma pressão da base até o mamilo, como se fosse uma ordenha. Repita o movimento pelo menos cinco vezes, com delicadeza, mas com energia. Depois, faça o mesmo, posicionando uma mão em cima e outra embaixo da mama. Esse procedimento ajudará na “descida” do leite e pode ser repetido uma ou duas vezes por dia.
 
Banhos de sol
O banho de sol é um dos melhores procedimentos para preparar as mamas. Tome de 10 a 15 minutos de sol nos seios todos os dias. Os melhores horários são antes das 10 horas da manhã ou depois das 15 horas. Dependendo do seu tipo de pele e da intensidade do sol, você pode aumentar ou diminuir um pouco esse tempo, porém, não abuse. O calor do sol tornará a pele mais resistente, preparando melhor as mamas para o período da amamentação.
 
Cremes e óleos hidratantes
Os cremes hidratantes podem e devem ser usados nas mamas durante a gestação – exceto nos mamilos -, principalmente para evitar o aparecimento de estrias, ajudando na hidratação e melhorando a elasticidade do tecido mamário que, em breve, irá aumentar de volume. Esses cremes hidratantes são aliados eficazes nessa luta, pois também possuem substâncias que ajudam na regeneração da pele. Produtos que contenham em sua fórmula ureia (máximo 3%), lactato de amônia, colágeno, elastina, vitamina E e óleos vegetais são recomendados antes e durante a gravidez. Porém, mesmo que a gestante já faça uso de algum creme ou óleo antes de engravidar, é importante perguntar ao médico, para se certificar de que nenhuma substância da fórmula é capaz de prejudicar o desenvolvimento do bebê.
 
Como lavar os seios durante o banho
A recomendação é lavar o bico do peito (aréola e mamilo) apenas com água. Não utilize sabonete nessa região. Os seios têm uma hidratação natural ideal que deve ser preservada. Claro que, durante o banho, um pouco de sabonete pode escorrer e não há motivo para pânico. O que não é recomendado é usar o sabonete diretamente nos bicos, esfregando-os, já que isso pode aumentar ainda mais a sensibilidade nessa área.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s