Campanha alerta para a importância da alimentação saudável durante a gravidez e a amamentação

Com imagens impactantes, pediatras do Rio Grande do Sul lançam movimento “Seu filho é o que você come”, que busca chamar atenção para o papel da dieta da mãe na saúde da criança.

Diante de dados preocupantes sobre os hábitos alimentares das crianças brasileiras e dos altos índices de obesidade infantil no país, médicos da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS) lançaram, nesta quarta-feira (16), a campanha Seu filho é o que você come, que visa conscientizar as mães sobre a maneira como a alimentação delas na gravidez e, principalmente, no período de lactação impacta a saúde e o paladar de seus filhos.

“Nosso objetivo não é desestimular o aleitamento materno. Pelo contrário: queremos incentivar a amamentação e que as mães tenham uma alimentação saudável”, esclarece Matias Epifanio, do comitê de nutrologia da SPRS. Segundo ele, estudos apontam que a falta de certos alimentos na dieta da mãe pode trazer prejuízos para o pequeno no curto e no longo prazo. “Pesquisas já mostraram que até o rendimento escolar pode ser afetado”, conta.

Refeições equilibradas – repletas de frutas, verduras e legumes – durante os nove meses de gestação e no aleitamento materno são capazes também de prevenir que a criança desenvolva, no futuro, problemas como obesidade, hipertensão, diabetes e doenças cardiovasculares.

E mais: comer bem nesses períodos contribui para que os pequenos tenham, desde cedo, um paladar apurado. “Os estímulos sensoriais são advindos da deglutição do líquido amniótico pelo feto. Assim, uma mãe que deseja que seu filho ‘coma de tudo’ já deve ir preparando-o intraútero com sua dieta adequada e variada”, orienta Berenice Lempek dos Santos, que também faz parte do comitê de nutrologia da SPSR. Na amamentação, a regra é a mesma. “A dieta da lactante pode potencializar sabores e aromas do leite materno”, diz Berenice.

Portanto, se o cardápio da mãe está abastecido de frituras, doces e itens gordurosos, a probabilidade de o seu filho ter preferência por esses alimentos – e rejeitar frutas e verduras – é grande. Para criar uma criança boa de garfo, os cuidados começam cedo – antes mesmo de ela chegar ao mundo. 

A seguir, confira as outras imagens da campanha, que vem acompanhada da frase “Seus hábitos nos primeiros mil dias, desde a gestação, podem evitar que seu filho desenvolva sérias doenças”:

Divulgação Divulgação

Divulgação (/)

Divulgação Divulgação

Divulgação (/)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s