6 receitas de papinha do canal Prapapá

A nutricionista Patrícia Smith criou um canal no YouTube que promove uma alimentação saudável e saborosa da introdução alimentar até os 7 anos de idade.

Por Luiza Monteiro Atualizado em 14 mar 2019, 11h37 - Publicado em 16 out 2015, 17h37

Quando seu filho nasceu, em 2010, a nutricionista Patrícia Smith, do Rio de Janeiro, começou a pesquisar a melhor forma de introduzir alimentos no cardápio do seu pequeno, o Adam. Com isso, ela descobriu um mundo totalmente novo na Nutrição. “O processo foi uma aventura emocionante, com milhares de descobertas, estímulos e uma infinita variedade de temperos, sabores e texturas. O resultado dessa jornada foi um bebê que adora comer de tudo, do brócolis ao bolo”, conta Patrícia no blog Mundo Ovo, que é parceiro do Bebê.com.br e do qual ela é uma das criadoras.

Dessa experiência, veio a obra Aventuras gastronômicas de uma mãe de primeira viagem (Memória Visual, 2012), que reúne 90 receitas elaboradas para o primeiro ano de vida do bebê. A partir do livro, Patrícia começou a dar aulas e uma de suas alunas, que hoje é diretora do Prapapá, fez o convite para inaugurar o canal no YouTube, que foi lançado em 2014. E é um sucesso!

Primeira papinha

Patrícia observa que a maioria das mães tem dúvidas sobre quando e como servir a primeira papinha. “Muitos pediatras erradamente recomendam preparar o tal batidão de legumes. Mas, desse jeito, a criança não identifica cores, sabores e não desenvolve preferências. E nós, mães, não conseguimos observar se os alimentos oferecidos causaram alguma reação no organismo do bebê”, alerta a nutricionista.

Para evitar que isso aconteça, a mamãe do Adam compartilha receitas de papinhas nutritivas e deliciosas em seu canal. Confira algumas delas a seguir:

1. Introdução dos sólidos

Esta é uma ótima opção para a primeira papinha do bebê. Os alimentos escolhidos são abóbora, mandioquinha e espinafre. A abóbora é rica em betacaroteno, uma substância que se transforma em vitamina A no organismo e age como um antioxidante, afastando o câncer e protegendo a visão. A mandioquinha (ou batata-baroa) também é uma excelente fonte de vitamina A. E o espinafre está repleto de potássio e das vitaminas A, C e do complexo B, como o ácido fólico. Quer preparação mais nutritiva?

Continua após a publicidade

2. Para dormir

Todos os itens escolhidos para esta papinha são cheios de triptofano, um aminoácido que, ao chegar no cérebro, se transforma em serotonina, aumentando o bem-estar. Isso contribui para um sono tranquilo e duradouro. No entanto, não pense que apenas a papinha vai garantir que o seu pequeno durma a noite toda – é preciso que a rotina e o ambiente favoreçam que a criança durma bem. “Não adianta oferecer alimentos ricos em triptofano e querer que o bebê durma em um lugar agitado”, pondera Patrícia.

3. Banana para todos os gostos

A banana é uma das maiores fontes de potássio, um mineral que protege contra a hipertensão arterial, atua na contração e no relaxamento muscular e mantém a flexibilidade e a hidratação dos cabelos. Além disso, ela está cheia de fibras e vitaminas, como a B6. Por isso, essa fruta é uma ótima opção para bebês que estão começando a comer alimentos diferentes do leite materno. Mas é preciso ter cuidado! Segundo Patrícia Smith, existem duas formas de alergia à banana: a primeira é causada por uma reação ao pólen da árvore; a segunda está ligada a substâncias similares ao látex, que podem provocar alergia em quem já é alérgico ao material. Se houver casos na família, vale ficar de olho no seu pequeno.

4. Papinha salgada

Esta papinha é nutritiva e deliciosa! A beterraba está repleta de pectina, um tipo de fibra que regula o intestino; é abundante em betacaroteno, um potente antioxidante; e também está cheia de substâncias anti-inflamatórias. A bertalha é uma hortaliça pouco conhecida e não muito utilizada em algumas regiões do Brasil. “Ela oferece uma boa quantidade de vitaminas A, B, C e de minerais, como cálcio, ferro e fósforo, essenciais para o crescimento saudável“, explica Patrícia. A mandioquinha é fonte de vitamina A e o frango tem proteína, ferro e vitaminas do complexo B.

5. Maçã do bem

Além de docinha, ela é rica em fibras e antioxidantes, como a vitamina C. Com isso, a maçã abaixa o colesterol, reduz o risco de câncer, combate problemas respiratórios, fortalece o sistema imunológico, controla os níveis de açúcar no sangue e ainda estimula a salivação, matando bactérias da boca. Ufa! Precisa de mais para provar o quanto essa fruta é benéfica?

6. Tomate e abobrinha

A abobrinha está cheia de magnésio, um mineral importante para o desenvolvimento dos ossos. Além disso, ela tem bastante ácido fólico, uma vitamina do complexo B que protege, entre outras coisas, o coração. E o tomate é fonte de licopeno, um importante antioxidante; de vitaminas, como a A e a C; e de minerais, a exemplo de ferro, fósforo e magnésio.

Fonte: Novo Guia de Nutrição (Editora Abril, 2010)

Continua após a publicidade
Publicidade