5 motivos por que brincar é fundamental para a saúde das crianças

Acredite, brincar fortalece o sistema imunológico, estimula a criatividade e melhora a coordenação motora dos pequenos.

Não faltam evidências científicas de que a criançada precisa brincar – e não, isso não inclui aplicativos divertidos de celulares e tablets ou aqueles brinquedos que se movimentam sozinhos e que fazem dos bebês meros espectadores. “As crianças têm que brincar com papel, cola, fio, pauzinho…”, diz o pediatra Anthony Wong, diretor do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), durante evento na capital paulista em homenagem ao Dia Internacional do Brincar.

Diversos estudos têm mostrado que correr, pular, sentar no chão, desenhar e montar castelinhos, por exemplo, são atividades que contribuem não só para fortalecer os vínculos familiares mas também para garantir um desenvolvimento saudável.

1. Deixar a criança mais forte

Ao brincar no chão, colocar a mãozinha ou brinquedos na boca, o bebê está tendo contato com micro-organismos importantíssimos para o seu sistema imunológico. A partir disso, o organismo do pequeno cria anticorpos e aprende a funcionar e a se defender corretamente, aumentando as defesas para infecções futuras.

“Estudos recentes apontam que a maior causa de alergia em crianças é deixar a casa demasiadamente limpa e higiênica, de modo que a criança não tem contato com essas substâncias”, revela Wong. Isso não significa, é claro, que você deve deixar a casa suja, isso tampouco seria benéfico. No entanto, não é preciso lavar as mãozinhas do pequeno a cada vez que ele pega algo que caiu no chão ou toca um animal de estimação. Fique de olho e, se tudo estiver dentro dos níveis aceitáveis de limpeza, deixe que ele se divirta!

2. Garantir níveis adequados de vitamina D

A deficiência desse nutriente tão importante para os ossos, o sistema imune e até o desenvolvimento cerebral é cada vez mais comum tanto em crianças quanto em adultos. “Uma pesquisa recente revelou que 70% das pessoas de todo o planeta apresentam vitamina D em níveis bem abaixo do necessário”, diz Wong.

E, entre os pequenos, uma das principais causas disso é o fato de eles passarem mais tempo em ambientes fechados e não serem expostos à luz solar, responsável por produzir a vitamina. Daí porque levar o filhote para brincar na praça, no parque, na praia ou simplesmente no quintal de casa é uma ótima pedida. Para fazer isso com segurança, prefira horários antes das 10h e após as 16h30 e dispense o protetor solar, que barra a ativação da vitamina D na pele.

3. Afastar o sedentarismo

Brincar de pega-pega, esconde-esconde, pic bandeira ou nadar na piscina: que criança não gosta disso? Atividades como essas, que estimulam a movimentação, precisam ser incentivadas pelos pais desde cedo. “Com isso, os pequenos já se acostumam se exercitar e não levar uma vida sedentária”, afirma Wong. E aí, uma série de problemas – a exemplo de obesidade e doenças cardiovasculares – são prevenidos.

4. Aprimorar os sentidos

Visão, audição, olfato paladar e tato: cada um dos nossos cinco sentidos precisa ser trabalhado para funcionar corretamente. “Eles exigem exercício e treino”, informa o pediatra da USP. E as brincadeiras são uma ótima maneira de fazer isso. “Ao brincar, você aguça a sua percepção do ambiente e torna os seus reflexos visuais e auditivos mais rápidos e precisos”, diz o médico. E vale lembrar: ficar hipnotizado em frente à televisão ou ao computador não está na lista de atividades que contribuem para esses benefícios; correr, pular e dançar, por exemplo, sim.

5. Impulsionar a criatividade

Ao contrário do que muitos pais pensam, manusear aparelhos eletrônicos ou brinquedos de alta complexidade não é a melhor escolha para o desenvolvimento cognitivo dos pequenos.

As atividades que promovem isso são exatamente aquelas mais simples – como desenhar, pintar ou empilhar blocos – , pois são elas que incentivam os pequenos a adquirirem novas habilidades e tornarem-se mais criativos. “É importante também que a criança tenha um tempo para brincar sozinha, porque é assim que ela pensa, imagina e cria”, orienta Wong.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s