24 horas após o parto, mãe posta foto do seu corpo com um relato emocionante

"Eu me sinto crua. Emocional. Diferente". Foi assim que a americana Erica Andrews se definiu menos de um dia depois de dar à luz seu quinto filho.

Por Luiza Monteiro Atualizado em 28 out 2016, 02h57 - Publicado em 22 jan 2016, 16h13

A imagem de uma mulher tirando uma foto em frente ao espelho enquanto carrega o seu bebê num sling e veste apenas fraldas geriátricas tem feito sucesso nas redes sociais. Trata-se da fotógrafa Erika Andrews, que vive em Ohio, nos Estados Unidos. Na terceira semana de janeiro de 2016, ela deu à luz seu quinto filho e, quando ainda se recuperava do parto, decidiu compartilhar no Instagram uma imagem sua e do novo filhote. Na legenda, ela descreveu como se sentia naquele momento.
 
“É assim que o período de 24 horas após o parto se parece. Bebê no sling. Pele a pele. Fraldas geriátricas. E um brilho rosado. Meu corpo sente que correu uma maratona e meu coração está aberto por causa das viagens de ontem. O nascimento nos abre como um terremoto abre a terra e eu ainda estou no sofrimento íntimo e frágil dessa abertura. Me sinto crua. Emocional. Diferente. Sinto como se estivesse na superfície ondulante de um oceano, sendo atirada para frente e para trás entre a felicidade, a gratidão, a melancolia e o luto. Há 23 horas eu segurava uma vida dentro de mim e há 24 horas eu me transformei, permitindo que a vida deslizasse por mim, direto para as minhas mãos ansiosas. O vazio no meu útero traz um sentimento pesado que colide com a realidade, mas aí essa nova vida choraminga, procurando o peito de forma suave, e eu me sinto inteira novamente. Ainda estou processando a bonita transição pela qual toda a minha família tem passado e estou completamente em êxtase com a nossa força como humanos, mulheres e mães. Esse tempo é diferente de qualquer outro”.
 
Alguns dias depois, uma marca americana de slings compartilhou a foto de Erica no Facebook. E foi aí que o relato emocionante da fotógrafa começou a se espalhar pela internet – até esta sexta-feira (22), a postagem contabilizava mais de 151 mil curtidas, 40 mil compartilhamentos e 7,8 mil comentários. “Me olhando no espelho naquela noite, eu me apaixonei pelo meu corpo. Ele gerou, carregou, deu à luz e alimentou cinco seres humanos. Me senti chamada a compartilhar essa beleza com os meus amigos e seguidores do Instagram”, conta Erika Andrews.

Segundo ela, dividir esse tipo de intimidade nunca esteve nos seus planos, mas ver tamanha repercussão é, certamente, uma recompensa. “Você vê coisas assim acontecerem diariamente nas redes sociais e eu nunca pensei que poderia ser comigo… Muito menos uma foto tão íntima… Mas saber que tantas mães se inspiraram na imagem e/ou nas palavras fez essa exposição valer a pena”, revela a fotógrafa.  

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade