Por que nome da filha de Príncipe Harry e Meghan Markle é tão simbólico

Lilibeth Diana chegou ao mundo na sexta-feira (4) e seu registro é cheio de homenagens a integrantes da Família Real. Entenda!

Por Flávia Antunes 7 jun 2021, 12h20

Depois da revelação de que esperavam uma menina na entrevista exclusiva à Oprah Winfrey, Meghan Markle e Príncipe Harry deram as boas vindas à pequena Lilibet na sexta-feira (4). O anúncio foi feito dois dias depois, no domingo (7), pela assessoria de imprensa do casal.

A menina chegou ao mundo às 11h40 em um hospital em Santa Barbara, na Califórnia, pesando aproximadamente 3,48 kg e recebeu o nome de Lilibet Diana Mountbatten-Windsor. “A mãe e a criança estão saudáveis e bem, descansando em casa”, disse o comunicado.

Oitava na linha de sucessão do trono britânico, a pequena é a segunda filha do casal, que já tem Archie, de dois anos. Inclusive, seu nome é um dos internacionais que bombaram em 2020, sabia?

View this post on Instagram

A post shared by Misan Harriman (@misanharriman)

Continua após a publicidade
  • Lili… o que?

    Como a maioria dos nomes da realeza britânica, o registro da bebê é cheio de significado e faz referência aos integrantes da família. “Lili se chama assim em homenagem à sua bisavó, Sua Majestade a Rainha, cujo apelido familiar é Lilibet. Seu segundo nome, Diana, foi escolhido em homenagem à sua amada avó, a Princesa de Gales”, explicou o documento.

    Mas além dessa correspondência, a nomenclatura composta carrega outras simbologias. Lilibeth, como explica o comunicado, é considerado o diminutivo de Elizabeth, a matriarca da Família Real e atualmente com 95 anos.

    De origem hebraica e raízes religiosas, o termo significa “prometida a Deus” ou ainda “Deus é abundância”. Historicamente, meninas passaram a ser registradas desta maneira a partir do século 14, mas a expressão ganhou popularidade só no final do século seguinte. Outro fato interessante é que a palavrinha é uma daquelas cuja pronúncia fica linda em vários idiomas.

    Já Diana, também presente na certidão de nascimento da pequena, é uma opção forte e icônica por alguns motivos. O primeiro deles, como já revelado, é sua associação com Diana Spencer, ou Lady Di, a primeira esposa do Príncipe de Gales e mãe de Harry, conhecida por ter rompido com protocolos da realeza e por seu trabalho humanitário.

    A segunda justificativa tem a ver com a própria tradução especial do nome, que quer dizer “divina”. Isso sem falar de sua correspondência nos quadrinhos, já que é assim que se chama a heroína Mulher-Maravilha, fundadora da Liga da Justiça e símbolo de mulher independente e batalhadora.

    (Vai ter bebê e ainda não decidiu como chamá-lo? A nossa ferramenta de nomes pode ajudar! 😉)

    Continua após a publicidade
    Publicidade