Mães criam bonecos para que seus filhos possam se identificar

A americana Laurel Wider criou uma linha de bonecos para os meninos brincarem - e não são aqueles musculosos e com cara de homens adultos. Já a australiana Sonia Singh recriou bonecas da sua filha para que elas ficassem com uma aparência mais infantil. Conheça essas histórias.

Meninas brincam de “mamãe e filhinha” e os garotos se divertem com aqueles bonecos musculosos e que vestem roupas de ir à guerra, certo? Errado! Cada vez mais, a ideia de que os brinquedos devem ser destinados exclusivamente a meninos ou meninas vem sendo questionada. As crianças podem brincar do que quiserem, independentemente do gênero de cada uma.

É essa ideia que inspirou a psicoterapeuta americana Laurel Wider a criar a linha Wonder Crew, em que bonecos do sexo masculino usam roupinhas de chef de cozinha, caçador de dinossauros, super-herói e construtor. O objetivo é que os meninos também possam soltar a imaginação com esses brinquedos e, principalmente, que se identifiquem com eles. Tanto é que as crianças que compram os bonequinhos adquirirem roupas iguais às dos brinquedos! 

A inspiração para criar a novidade veio num dia em que o filho de Laurel chegou da escola e disse que “meninos não choram”. Nesse momento, a mãe se deu conta do quanto o seu pequeno (e todas as crianças) está exposto aos estereótipos que a sociedade impõe, apesar de isso não ser incentivado pela família dele. “Eu fiquei chocada, mas logo percebi que essas mensagens e pressões sobre o que significa ser um menino ou um homem existem em qualquer lugar. E é claro que o meu filho também seria afetado”, declarou Laurel ao site americano Huffington Post. Foi aí que veio a ideia de usar os brinquedos para ensinar a garotada que meninos e meninas podem brincar e ser o que quiserem, sem distinção de gênero.

Reprodução Facebook/ Wonder Crew Reprodução Facebook/ Wonder Crew

Reprodução Facebook/ Wonder Crew (/)

Reprodução Facebook/ Wonder Crew Reprodução Facebook/ Wonder Crew

Reprodução Facebook/ Wonder Crew (/)

Para desenvolver sua linha de bonecos, a psicoterapeuta de Northampton, Massachusetts, entrevistou 150 crianças, além de pais, educadores, psicólogos e especialistas da indústria de brinquedos para entender o impacto das brincadeiras sobre os pequenos. “Eu aprendi que bonecos podem ensinar diversas habilidades sociais e emocionais. Meninos estão interessados em brincar com bonecas, mas para muitos pais e alguns garotos ainda há o estigma em torno desse tipo de brincadeira, e a palavra ‘boneca’ já é uma barreira para eles”, contou Laurel ao HuffPost.

E não pense que os bonecos da Wonder Crew são apenas para os garotinhos. Segundo Laurel, tanto meninos quanto meninas podem brincar com os seus brinquedos. “Nossa missão é fazer com que todas as crianças sintam-se conectadas, criativas e fortes, com a capacidade de ir a qualquer lugar e ser qualquer coisa que quiserem”, defende. Inclusive, em breve, a linha vai contar também com bonecas do sexo feminino!

Reprodução Facebook/ Wonder Crew Reprodução Facebook/ Wonder Crew

Reprodução Facebook/ Wonder Crew (/)

Reprodução Facebook/ Wonder Crew Reprodução Facebook/ Wonder Crew

Reprodução Facebook/ Wonder Crew (/)

Sem maquiagem

Outro projeto que repercutiu bastante nas últimas semanas foi o Tree Change Dolls, criado pela australiana Sonia Singh com o objetivo de deixar as bonecas Bratz da sua filha mais parecidas com uma criança. Ao contrário da Barbie – que é loira de olhos claros, magra e tem seios grandes – as Bratz têm um rosto carregado na maquiagem. E isso incomodava Sonia, que sentia falta de ver brinquedos com os quais a sua filha pudesse, de fato, se identificar. 

Reprodução Facebook/ Tree Change Dolls Reprodução Facebook/ Tree Change Dolls

Reprodução Facebook/ Tree Change Dolls (/)

Foi aí que a australiana decidiu começar a sua ação. Usando acetona, ela tira toda a maquiagem das bonecas e pinta um rostinho totalmente novo nelas, tornando-as mais reais e com um aspecto mais infantil. Além disso, Sonia também personaliza as roupinhas desses brinquedos, com peças tricotadas por ela mesma.

A ideia viralizou após a mamãe postar uma imagem em seu Facebook, mostrando como ficaram as bonecas da filha após essa transformação. O sucesso foi tanto que agora ela recebe pedidos de pessoas de diferentes países querendo comprar as fofíssimas bonequinhas. Confira o resultado desse trabalho:

Reprodução Facebook/ Tree Change Dolls Reprodução Facebook/ Tree Change Dolls

Reprodução Facebook/ Tree Change Dolls (/)

Reprodução Facebook/ Tree Change Dolls Reprodução Facebook/ Tree Change Dolls

Reprodução Facebook/ Tree Change Dolls (/)

Reprodução Facebook/ Tree Change Dolls Reprodução Facebook/ Tree Change Dolls

Reprodução Facebook/ Tree Change Dolls (/)

Reprodução Facebook/ Tree Change Dolls Reprodução Facebook/ Tree Change Dolls

Reprodução Facebook/ Tree Change Dolls (/)

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s