Continua após publicidade

Itens de higiene bucal para crianças

Selecionamos 30 modelos de escovas, pastas, fios e enxaguantes bucais infantis e reunimos orientações de um odontopediatra para ajudar os pais nas compras. Confira!

Por Luísa Massa
Atualizado em 4 nov 2016, 04h17 - Publicado em 26 jun 2015, 10h23

Muitos pais ficam perdidos na hora de escolher os produtos de higiene bucal dos filhos, afinal, existem muitas opções no mercado. É necessário prestar atenção em alguns fatores para comprar, por exemplo, a escova de dentes. “Primeiro, a cabeça da escova. É essencial optar pelo tamanho certo, o que geralmente é indicado pelo próprio fabricante, para posicioná-la em todas as regiões bucais. Segundo ponto: o tipo de cerdas. As macias ou ultramacias – feitas de nylon ou com materiais ainda mais delicados – são as mais recomendadas, pois removem melhor a placa bacteriana. Também é importante ficar atento ao alinhamento das cerdas”, orienta Gabriel Politano, odontopediatra responsável pela clínica Ateliê Oral Kids, em São Paulo.

Publicidade

E o que levar em consideração na hora de escolher a pasta de dente? “As Associações Brasileira e Americana de Odontopediatria e Pediatria já assumiram sua posição definitiva: os géis dentais devem ser usados desde o primeiro dente e precisam conter pelo menos 1000ppm de flúor em sua composição”, explica o dentista. Segundo ele, no Brasil, a maioria das pastas que têm esta quantidade de flúor são indicadas pelos fabricantes somente para crianças maiores de 6 anos. “Isso cria uma confusão na cabeça dos pais, mas eles não devem se preocupar e sim buscar procurar produtos que sigam essa recomendação. Crianças entre 0 e 3 anos devem usar pouca pasta, uma quantidade equivalente a um grão de arroz”, explica.

Publicidade

Já os fios dentais, não existe uma idade certa para incluí-los na higiene bucal das crianças. “Eles devem ser utilizados quando os dentes estiverem em contato próximo. O seu uso é importante porque, muitas vezes, a escova tem dificuldade para remover a placa bacteriana”, esclarece Gabriel. Do ponto de vista motor, os pequenos conseguem escovar os dentes sozinhos por volta de 7 ou 8 anos. “No entanto, muitas crianças nessa idade ou até mesmo adolescentes apresentam cáries e gengivites, causadas pela deficiência de escovação”, acrescenta o odontopediatra. Por isso é tão importante se certificar de que o seu filho está fazendo a limpeza corretamente e levá-lo ao dentista periodicamente. “Na verdade, a primeira visita a esse tipo de profissional deve ser feita ainda no período gestacional, quando a criança é um feto. Esse pré-natal odontológico vai ajudar as mães a tratarem dos seus dentes, o que é extremamente importante na gravidez. Além disso, já serão passadas orientações importantes sobre a saúde bucal do bebê, antes mesmo de ele nascer”, finaliza Politano.

Confira abaixo os produtos que reunimos para ajudar os pais que estão nessa busca. Mas atenção: converse sempre com o odontopediatra do seu filho para saber qual é a melhor opção para ele.

Publicidade
Publicidade