Como lidar com o ciúmes da filha em relação ao pai

Saiba como enfrentar essa situação e qual é o momento de procurar ajuda de um especialista.

Por Redação Bebê.com.br Atualizado em 12 Maio 2017, 16h24 - Publicado em 1 jul 2015, 16h54

“Minha filha tem 4 anos e começou a ter ciúmes quando eu beijo meu marido. Chora muito, não de birra, percebe-se que é ciúmes mesmo, como devo agir?”

A primeira questão é entender que isso é uma reação natural. “A menina, na fase que vai dos 3 aos 6 anos, está vivendo um processo em que sua identidade de gênero está sendo formada”, diz a Dra. Carmita Abdo, coordenadora do Programa de Estudos em Sexualidade (ProSex) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. “Nesse momento, as suas duas referências principais são a mãe e o pai: a mãe é o modelo e o pai é o complementar. Dessa forma, ela começa a imitar os comportamentos da mãe e a enxergar o pai como uma espécie de parceiro”, explica ela. “Assim, quando presencia um momento íntimo entre o casal, ela acaba se sentindo de fora, excluída. É isso que causa esse ciúme”.

E como reagir quando isso acontece? “Compreender que isso é um passo natural é importante. Isso significa que a criança está evoluindo e se desenvolvendo. Se essa reação se torna muito frequente e a interferência da criança é tamanha que ela não permite que os pais tenham contato, o ideal seria consultar um especialista e compreender o que está acontecendo. Do contrário, deve-se encarar isso como uma etapa do crescimento como tantas outras ”, explica a Dra. Abdo. “No momento da crise, deve-se acalmar a criança: abraçá-la, fazer carinho, mostrar que ela está incluída naquela relação de amor. E, quando estiver mais calma, explicar que mamãe e papai são namorados e que amor de pai e filho é diferente de amor de namorado”.

Publicidade