Como higienizar as genitálias dos bebês

Conversamos com profissionais da área da saúde e ensinamos quais são os cuidados essenciais na hora de dar banho em meninos e meninas e deixá-los sempre limpinhos. Confira!

 

O banho dos meninos

A principal dúvida das mães durante os banhos dos bebês meninos é como lidar com a pele, o prepúcio, que no início da vida fica grudada à glande, a cabeça do pênis. “Algumas delas querem expor a glande, mas isto não é recomendado”, afirma o pediatra Tadeu Fernando Fernandes, membro do Departamento Científico de Pediatria Ambulatorial da Sociedade Brasileira de Pediatria. 

Os pequenos do sexo masculino nascem com a chamada fimose fisiológica, que consiste nesta pele grudada em volta da glande. “Com o tempo, à medida que a criança tem ereções espontâneas, o próprio pênis faz a saída da glande e a fimose acaba. Recomendamos que as mães não realizem massagens ou tracionem o prepúcio porque há o risco de agredir a região e o bebê desenvolver uma fimose secundária que pode vir a precisar de cirurgia”, explica o urologista Fábio Martins membro do departamento de uropediatria da Sociedade Brasileira de Urologia do Rio de Janeiro.

Portanto, durante o banho, utilize apenas água e sabonete infantil e com as mãos limpas higienize a genitália do seu filho. “Lave somente aquilo que está vendo. Faça movimentos circulares suaves, não esfregue, pois pode machucar o pequeno”, afirma Martins.

Quando o bebê não tiver mais a fimose fisiológica, as recomendações na hora do banho mudam. “Retraia a pele do pênis expondo a glande e limpe a região com bastante água e de forma delicada. Depois, seque e retorne o prepúcio para a posição normal”, orienta Martins. As mães também devem orientar os filhos a higienizar o pênis desta forma quando eles começarem a tomar banhos sozinhos.

A bolsa escrotal merece um cuidado especial. “Levante o saquinho para limpar esta região atrás dele e depois seque bem para não assar”, conta a pediatra Leda Amar Aquino, membro do Departamento Científico de Pediatria Ambulatorial da Sociedade Brasileira de Pediatria. O local deve ser limpo com movimentos suaves. 

Wavebreakmedia Ltd/Thinkstock/Getty Images Wavebreakmedia Ltd/Thinkstock/Getty Images

Wavebreakmedia Ltd/Thinkstock/Getty Images (/)

Troca de fraldas dos meninos

Durante a troca de fraldas do pequeno, o recomendável é utilizar apenas algodões com água morna filtrada e sabonete caso a sujeira esteja muito grande. Assim como no banho, a mãe não deve massagear ou tracionar a pele, o prepúcio, que inicialmente está grudada na glande, cabeça do pênis.

A limpeza é sempre no sentido do pênis para o ânus e descarte o algodão após passá-lo uma vez. “Passe o algodão em toda a genitália, inclusive no pênis e lembre-se de limpar atrás do saquinho, pois pode haver fezes, e seque bem”, afirma Aquino.

Quando o pequeno não tiver a fimose fisiológica, a limpeza durante a troca de fraldas também muda. “A mãe pode expor a glande, limpá-la e secá-la e depois retornar a pele para a posição original, assim como no banho”, orienta Martins.  

A pomada pode ser utilizada ou não, isto vai depender da orientação do pediatra. “Caso a mãe vá usá-la passe uma camada fina no bumbum, em volta do ânus e onde estiver vermelhinho. Não precisa passar no pênis”, orienta a enfermeira Patrícia Freitas, do Departamento Materno Infantil e Psiquiátrico da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo.

O banho das meninas

Durante o banho do bebê de sexo feminino, assim como no masculino, a mãe irá utilizar apenas água e sabonete infantil. Um medo comum dos pais é agredir a vagina durante a higiene. “Não há possibilidade de danos no hímen por causa da lavagem”, afirma o ginecologista obstetra José Alcione Macedo Almeida, presidente da Sociedade Brasileira de Obstetrícia e Ginecologia da Infância e Adolescência.

No banho, a mãe pode utilizar as mãos limpas para higienizar a genitália da filha. “Com os dedos afaste os grandes lábios e lave a região normalmente. Não tem que ter medo de limpar, mas também não deve ser feito com força”, afirma Aquino. Esfregar com força pode retirar a camada natural de proteção da pele.

Nunca utilize sabonetes íntimos nas meninas e procure secar as pequenas com pano ao invés de papel. “O tecido do algodão é mais macio e o papel invariavelmente tem produtos químicos”, diz Almeida. É importante que após o banho seu bebê fique bem sequinho para evitar fungos, micoses, entre outros problemas.

Nos primeiros dias de vida, a genitália da menina pode expelir um pouco de sangue, é a chamada pseudo-menstruação. “Isto é normal e a recomendação é limpar o local da mesma forma. Depois de poucos dias o sangramento passa”, afirma Aquino.

Quando a menina estiver maiorzinha e começar a tomar banho sozinha é importante instruí-la sobre algumas questões. “Assim como era quando os pais davam banho, é importante ensinar a pequena a abrir os grandes lábios da vagina e limpá-la, se isto não for feito a menina irá tomar banho e continuar com os detritos na genitália”, orienta Almeida.  É interessante que a mãe acompanhe a higiene da filha a fim de checar se ela está fazendo corretamente.

FamVeld/Thinkstock/Getty Images FamVeld/Thinkstock/Getty Images

FamVeld/Thinkstock/Getty Images (/)

A troca de fraldas das meninas

Assim como a dos meninos, a troca de fraldas das meninas deve ser feita com algodão, água morna filtrada e um pouco de sabonete infantil caso esteja muito sujo. O lenço umedecido pode ser utilizado apenas em situações de emergência, como durante a troca em um passeio. “O uso excessivo de lencinho ou sabonete infantil tira a camada de gordura natural da pele”, explica o pediatra Victor Nudelman, diretor clínico do Hospital Albert Einstein.

O algodão deve ser passado no sentido da vagina para o ânus e descartado depois de utilizado uma vez. “Se você faz na direção contrária está levando restos de fezes para a vagina e a uretra. Este contato pode causar uma infecção urinária”, observa Aquino.

Na hora de higienizar a genitália afaste delicadamente os grandes lábios e passe o algodão com água. Faça a limpeza sem medo, pois assim como no caso do banho não há o risco de lesionar o hímen. Porém, não faça a higienização com força e nunca utilize hastes flexíveis. “Elas podem perfurar o hímen”, diz Fernandes.

Após a limpeza seque bem o local, preferencialmente com um pano, para evitar fungos ou assaduras. A pomada pode ser utilizada ou não, isto irá depender da recomendação do pediatra. Caso vá passá-la tenha algumas precauções. “Passe uma fina camada na genitália externa, bumbum, em volta do ânus, onde a fralda encosta e estiver vermelhinho. Não passe dentro da vagina”, diz Freitas.

Troque a fralda imediatamente após a bebê fazer xixi ou cocô. “Quando a criança urina na fralda e ela fica molhada por um tempo provoca uma inflamação em toda a região que entrou contato com a urina”, conta Almeida.  

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s