Bentô: as marmitas de origem japonesa

Com os alimentos são dispostos de maneira lúdica, esse tipo de lancheira está virando mania entre as mamães ocidentais.

Como deixar a lancheira mais apetitosa, nutritiva e divertida? É exatamente essa a ideia do bentô (fala-se bentô), uma espécie de marmita inventada no Japão e que já tem muitos adeptos no Ocidente. Na prática, os alimentos são cortados e montados de forma criativa e temática. A fórmula foi adotada por muitas mães mundo afora para convencer os pequenos a se deliciarem com brócolis, cenoura e rabanete na hora do lanche. As mães que seguiram as dicas de preparo do bentô dizem que as crianças amam e se deliciam com cada um dos legumes. Descubra, a seguir, como montar uma dessas marmitas.
 
1. Versão ocidental
Por ter surgido no Oriente, os bentôs tradicionais são feitos principalmente com arroz, carne, conserva ou legumes cozidos. Você pode abrasileirar seu bentô usando ingredientes do dia a dia, como legumes crus (cenoura, pepino) e frutas frescas (carambola, manga, morango). O que vale aqui é a criatividade, que, no caso do bentô, se traduz na maneira como você apresenta esses alimentos à criança. Tudo deve ser pequeno o suficiente para que ela pegue com as mãos e deve ter um formato lúdico. Só tome cuidado para não exagerar nas quantidades. Lembre-se de que o objetivo é transformar a comida diária em motivo de diversão.
 
2. Lancheiras próprias
Já é possível encontrar no mercado lancheiras específicas para o bentô que vêm dividas em compartimentos. Se você não tem uma dessas, improvise usando uma vasilha quadrada com tampa e arrume a comida de maneira divertida. O segredo é escolher alimentos coloridos para dar um contraste. Para evitar que a comida desmonte do caminho de casa até a escola, o ideal é preencher todos os espaços entre os alimentos. Use salada, que é leve e ajuda a decorar.
 
3. Cuidado com as misturas
Tome cuidado para não misturar paladares diferentes. Doce e salgado devem ficar nitidamente separados dentro do bentô. Você pode decorar de acordo com um tema. Faça rostos de animais ou outras figuras com a comida. Corte frutas e vegetais em formato de estrelas, corações e outros símbolos – para isso, use moldes de fazer biscoitos.
 
4. Tempo e paciência
Como você deve ter percebido, o bentô não é algo rápido de fazer. Por isso, reserve tempo. A pressa não combina com essa atividade. Além de melhorar a alimentação do seu filho, montar o bentô é uma ótima terapia. Dica importante: deixe a comida esfriar antes de fechar o bentô. Caso contrário, o vapor dos alimentos pode ensopar a comida e desmanchar os desenhos.
 
5. Muita cor
Na hora de montar o bentô, você deve ficar atenta ao visual. “Quanto mais colorido, mais nutritivo. O ideal é sempre colocar alimentos de cores variadas, como verdes, laranjas, vermelhos e brancos”, sugere a nutricionista Daniela Jobst. Isso, claro, desde que a criança goste dos alimentos.
 
6. Atenção no preparo
Tome cuidado para escolher comidas que não estragam facilmente e que sejam rápidas de preparar. Pense também na praticidade na hora de seu filho comer. A nutricionista Daniela Jobst sugere alguns ingredientes: bisnaguinha integral com peito de peru, pão francês integral com geleia de morango, barrinha de cereal, bolo de cenoura com nozes, água de coco e chá de camomila.
 
7. Saudável desde pequeninos
Segundo a nutricionista Daniela Jobst, “o bentô ajuda a melhorar o hábito alimentar das crianças, fazendo com que aprendam a comer de maneira mais saudável desde cedo”. Isso, claro, tem consequências lá na frente. Um cardápio rico em frutas, legumes, verduras e pratos integrais reduz as chances de a criança se tornar um adulto obeso e desenvolver, no futuro, problemas cardiovasculares e mesmo o diabete. “A boa alimentação aumenta até mesmo a sociabilidade da criança, pois ela fica mais aberta a experimentar novos alimentos, trocar com os colegas e, com isso, fazer amigos”, acredita Daniela.
 
8. Dicas de quem faz

A israelense Ilil Ziv, mãe de três filhos com idades entre 1 e 5 anos, tem o costume de fazer bentô para as crianças. “Eu comecei a prepará-los faz poucos meses. Minha ideia era tornar o momento da refeição mais divertido”, ela conta. Para aprender e se inspirar, Ilil corre atrás de informações na internet e chegou a criar seu próprio site. “Acho que o segredo é fazer o bentô com comidas que seus filhos gostem. Uma vez ou outra, é possível tentar introduzir um alimento novo, mas sem forçar a criança a comê-lo”, explica. Ilil não faz o bentô todo dia, pois é preciso tempo e paciência, ainda mais para três filhos. Mas ao menos uma vez por semana ela se dedica a isso e as crianças adoram a novidade.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s