Banheiros masculinos deverão ter trocadores de fraldas nos Estados Unidos

Sancionada por Obama na semana passada, a lei valerá para os estabelecimentos do governo.

Por Luísa Massa Atualizado em 31 out 2016, 11h32 - Publicado em 13 out 2016, 16h58

Ao saírem com os filhos, muitos pais enfrentam a difícil tarefa de achar um banheiro masculino que tenha um local apropriado para trocar o bebê. Entretanto, para quem vive nos Estados Unidos esse problema está chegando ao fim. Na última sexta-feira, 7, o presidente Barack Obama sancionou uma lei que obriga não os banheiros masculinos (e não só os femininos!) de edifícios federais acessíveis ao público a terem trocadores de fraldas.

O autor do projeto de lei denominado Babies Act, David Cicilline, afirmou em seu site que o Estado precisa garantir banheiros de qualidade para toda a família: “Nenhuma mãe ou pai deveria se preocupar em achar um lugar seguro e limpo para trocar o seu bebê – muito menos em um prédio federal pago por contribuintes”, escreveu.

Esta questão também ganhou repercussão em 2015, quando o ator Ashton Kutcher lançou uma petição na internet pedindo a implementação de fraldários em ambientes neutros, que pudessem ser utilizados tanto pelos pais quanto pelas mães. Um mês depois da campanha do artista, o senador Brad Hoylman, de Nova York, aprofundou a discussão sobre o assunto. O político revelou que ele e o parceiro, que têm uma filha de quatro anos, já tiveram que trocar as fraldas da garotinha em locais inapropriados e disse ao Huffington Post que isso reflete o preconceito que existe em relação às mulheres, que sempre são vistas como cuidadoras – ao contrário dos homens.

Apesar da lei valer apenas nos Estados Unidos – e, por enquanto, apenas nos estabelecimentos do governo -, ela serve de alerta para que o setor privado e outros países sigam o exemplo e criem políticas públicas que incentivem a paternidade ativa. Afinal, trocar as fraldas de um bebê não é papel apenas da mãe. Bem que essa medida poderia ser adotada no Brasil!

Continua após a publicidade
Publicidade