5 assuntos do universo materno que foram notícia em 2015

Entre notícias alegres e outras nem tanto, chegamos ao fim de 2015! Confira na nossa retrospectiva os principais temas que fizeram parte da vida das mães nesse ano.

Por Luísa Massa Atualizado em 28 out 2016, 18h31 - Publicado em 30 dez 2015, 14h01

 

1. Criação de medidas para estimular o parto normal no Brasil

Thinkstock
Thinkstock

O Ministério de Saúde e a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciaram resoluções para reverter o alto índice de cesáreas no Brasil. As mulheres passaram a ter acesso às taxas de partos normais e cesáreas por obstetras e hospitais. Também foi criado o partograma, um documento que traz informações sobre a evolução do parto e das condições da mãe e do bebê, que deve ser entregue após o nascimento da criança. Além disso, foi estabelecido o fornecimento do Cartão da Gestante e a Carta de Informação à Gestante com dados sobre o pré-natal e o desenvolvimento da gravidez para permitir que os médicos e as futuras mamães tenham acesso.

2. Casal brasileiro tem filhos quíntuplos

Reprodução Facebook/Os Quíntuplos Chegaram
Reprodução Facebook/Os Quíntuplos Chegaram

Em abril, Karina Barreira e João Biagi tiveram cinco bebês de uma vez! O fato surpreendente é que a mamãe não recorreu a nenhuma técnica de reprodução para engravidar, apenas fez tratamento com hormônios. Hoje, os pequenos têm 8 meses e passam bem!

3. Nascimento da Princesa Charlotte Elizabeth Diana

Mario Testino
Mario Testino

No dia 2 maio, chegou ao mundo a filha do Príncipe William e de Kate Middleton, a Duquesa de Cambridge. Todos ficaram impressionados com a boa aparência da mamãe, que saiu do hospital com a pequena nos braços 10 horas após o parto. Em junho, o Palácio de Kensington divulgou fotos da princesa com o irmãozinho George. E no mês seguinte, em julho, Charlotte foi batizada com a mesma roupa que o seu irmão usou na cerimônia religiosa, em 2013.

Continua após a publicidade

4. Aprovação da lei que garante a amamentação em público

Getty Images
Getty Images

Essa foi uma grande conquista para as mamães de São Paulo e do Rio de Janeiro. No ano de 2015, ficou estabelecido que nenhuma mulher pode ser constrangida ou incomodada nessas cidades por amamentar em público – independentemente de ter uma área reservada no local para o aleitamento materno. Em caso de descumprimento, os estabelecimentos deverão pagar multa (no Rio de Janeiro varia entre R$ 1300 e R$ 2700 e em São Paulo a partir de R$ 500). 

5. Surto de microcefalia e zika vírus

Genilton Jose Vieira
Genilton Jose Vieira

A epidemia apareceu no Nordeste do país e chamou a atenção de cientistas de todo o mundo. Após testes, o Ministério da Saúde confirmou a relação entre o zika vírus na gravidez – causado pelo mosquito que transmite a dengue, Aedes aegypti – com o nascimento de crianças com microcefalia. O último boletim epidemiológico divulgado pelo MS nesta terça-feira, 29, apontou 2.975 suspeitas da doença até o dia 26 de dezembro, o que representa um número 20 vezes maior do que o registrado em 2014, que foi de 147 casos. Os pesquisadores também afirmam que o risco é maior quando a mulher é infectada no primeiro trimestre da gestação. Para evitar que isso aconteça, é importante tomar algumas medidas como usar repelentes permitidos para gestantes, vestir calças e roupas de manga longa e não acumular água em vasos de plantas, pneus e embalagens. 

Continua após a publicidade
Publicidade