11 nomes de menina inspirados em escritoras que fizeram história

Selecionamos alguns nomes poderosos que homenageiam grandes personalidades da literatura brasileira e mundial

Dia 23 de abril é o Dia Mundial do Livro. Para comemorar, separamos algumas ideias para nomes de meninas, que homenageiam escritoras célebres. Tem nomes — e gêneros literários — para todos os gostos! Se você está prestes a dar à luz uma menina, que tal dar a ela um nome que a ajude a entrar com o pé direito no mundo? 

Os significados foram consultados na nossa ferramenta exclusiva, Nomes de Bebês. Temos outras centenas de ideias para você por lá.

Ágata

 (Wikimedia Commons/Reprodução)

A versão “abrasileirada” do nome de Agatha Christie, uma das autoras mais prolíferas e notáveis de histórias policiais. Seus mais de 90 livros definiram o gênero, e seu nome, de origem grega, quer dizer “aquela que é muito gentil”. Nada mau para a dama do crime, não é mesmo? 

Angela

Angela Davis é uma professora e filósofa que, em seus livros, define o feminismo negro e destaca as questões raciais nos Estados Unidos. Sua obra de não-ficção é celebrada pelo mundo, e até hoje, aos 75 anos, ela é um ícone da luta contra a discriminação racial. Seu nome é de origem religiosa, derivado da palavra latina angelus, e significa “anjo mensageiro”.

Cecília

Cecília Meireles foi uma das primeiras mulheres a ganhar notoriedade nacional como escritora, nos anos 1920. Além de jornalista e professora universitária, a autora é poeta, por trás de versos memoráveis entre os brasileiros.

O nome Cecília deriva da expressão caecus, usada pelos romanos para identificar pessoas cegas, mas também sábias. A falta de capacidade de enxergar era associada a um conhecimento mais profundo do mundo nessa época.

Carolina

 (Domínio público / Acervo Arquivo Nacional/Reprodução)

Uma homenagem à Carolina de Jesus, autora brasileira traduzida em 14 idiomas. Carolina retratava a realidade de sua vida difícil — ela trabalhava como catadora de lixo — e morreu no ostracismo, mas nunca parou de escrever. Seu romance mais famoso é Quarto de Despejo, e seu nome significa nascida no campo, ou ainda mulher independente e forte.

Clarice

Clarice Lispector, uma das mais célebres escritoras brasileiras, escrevia histórias de um jeito intimista, intenso e misterioso, como não costumava ser feito antes, especialmente pelas mulheres. Clarice vem do latim Claritia, usado para meninas dedicadas à fama.

Cora

O nome é fofo e é o mesmo que Cora Coralina escolheu para ser sua alcunha artística. A poeta goiana nasceu Ana, ainda no século XIX, e só ganhou reconhecimento por volta dos 70 anos de idade. Cora descrevia com versos delicados a vida no campo e a riqueza da simplicidade. Na mitologia grega, Cora era filha dos deuses Júpiter e Ceres, e seu nome quer dizer “menina”.

Lygia

 (Domínio Público - Wikimedia Commons/Reprodução)

Lygia Fagundes Telles é considerada a maior escritora brasileira viva. Hoje com 96 anos, Lygia é especialista em contos e tomances que agradam públicos de diversas faixas etárias. Ela foi eleita para a Academia Brasileira de Letras em 1985 e recebeu o Prêmio Camões, o mais importante da literatura de língua portuguesa, em 2005. Lygia, ou sua variante Lígia, significam “a escolhida” ou “a eleita”.

Patricia

Homenagem à Patricia Galvão, a Pagu, autora brasileira modernista. Em 1932, estreou como escritora com Parque Industrial, conhecido como o primeiro romance operário brasileiro, por colocar os trabalhadores e suas vidas no foco da narrativa. Patrícia é a forma feminina de Patrício, nome ligado à nobreza, usado na Roma Antiga para designar pessoas pertencentes à elite da sociedade.

Rachel

 (EBC/Reprodução)

Rachel de Queiroz foi a primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras, em 1977. A cearense teve uma carreira prolífica como jornalista, tradutora, dramaturga e romancista. Agraciada com prêmios importantes, como o Camões e dois Jabutis, Rachel narrou a vida de uma cangaceira nordestina em Memorial de Maria Moura, seu livro mais famoso. De origem hebraica, seu nome quer dizer “ovelha mansa e pacífica”.

Simone

Escritora francesa, Simone de Beauvoir escrevia sobre filosofia, política e questões sociais. Sua obra mais famosa, O Segundo Sexo, publicada em 1949, coloca em cheque o papel destinado até então à mulher na sociedade, por isso ela é considerada fundamental para o feminismo contemporâneo. Simone é a versão feminina do nome hebraico Simão, que simboliza “o orelhudo” ou aquele que sabe escutar.

Virginia

Virginia Woolf foi uma autora inglesa, também autora de obras com temática feminista, como o clássico Um Teto Todo Seu. Publicou mais de 30 livros, e foi uma das primeiras a dar voz às restrições impostas às mulheres entre o final do século XIX e o começo do XIX na Inglaterra. O nome Virginia é frequentemente lido como “virginal”, mas na verdade sua raiz é a mesma da palavra verdejante.

Quer saber mais sobre esse nomes e outros que não estão na lista? Acesse nossa ferramenta exclusiva, Nomes de Bebês.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s