10 situações que toda mãe enfrenta no fim do ano

Organizar a casa para as festas, cozinhar para a família inteira, fazer compras em shoppings lotados e aguentar o corre-corre com as crianças. Haja disposição!

Por Carla Leonardi (colaboradora) Atualizado em 28 out 2016, 14h52 - Publicado em 17 dez 2015, 12h31

 

1. Fazer compras de Natal

Thinkstock/Getty Images
Thinkstock/Getty Images

Enfrentar as compras de Natal não é fácil para ninguém – as filas ficam imensas, o calor às vezes é insuportável e é quase sempre uma saga buscar por uma vaga no estacionamento do shopping. Fazer tudo isso com duas crianças a tiracolo, então, quase missão impossível. Sem falar na choradeira cada vez que aparece (encaixe qualquer item do Frozen ou dos Vingadores aqui) numa vitrine. “Mãe, eu pre-ci-so da fantasia com-ple-ta. Uma criança de 6 anos simplesmente não pode viver sem isso”. 

2. Organizar a casa para as festas de fim de ano

.
.

Você começa fazendo a lista de convidados e percebe que vai ter que trabalhar mais nas férias do que no escritório para dar conta de tudo. O pior é que ainda precisa encontrar um jeito de camuflar a arte concreta que o seu filho de 2 anos fez na parede e a escultura pós-moderna no seu sofá novo. Afinal, a tia chata – aquela que enxerga até a poeira do rodapé – foi a primeira a confirmar presença. 

3. Montar a árvore de Natal

Thinkstock/ Getty Images
Thinkstock/ Getty Images

Você colecionou enfeites lindos ao longo da vida e se acostumou a montar a árvore mais bonita da família… Até que os filhos chegaram. Porque quem tem criança pequena em casa sabe: tudo vai para a boca. Por isso, nada de bolinhas de vidro ou enfeites pequenos. Por alguns anos, talvez sua árvore só tenha laços de pano e bolas grandes de plástico, mas e daí? O importante agora é evitar acidentes.

4. Entreter as crianças que estão de férias

Thikstock/ Getty Images
Thikstock/ Getty Images

As férias escolares são uma maravilha! Bom, menos para as mães que agora vão passar dois meses com as crianças em casa em tempo integral. Haja criatividade para entreter os filhos e não deixar que eles passem todo esse tempo em frente à TV.

5. Conciliar os happy hours com os filhos pequenos

.
.

É festinha com o pessoal da academia, do curso de inglês, happy hour do escritório, baile de formatura da sobrinha… É tanta comemoração nessa época do ano – geralmente, em ocasiões não apropriadas para crianças – que a gente fica sem saber o que fazer. Deixar os pequenos com a avó? Com uma babá? Declinar todos os convites? A dificuldade é grande, mas pode ser uma boa para aliviar o peso do fim do ano.

Continua após a publicidade

6. Viajar com a família

Thinkstock/Getty Images
Thinkstock/Getty Images

Planejar a viagem de fim de ano é uma delícia, mas nada como ser mãe e ter que fazer as malas da casa inteira. Um tanto de roupas, remédios, estoque de fraldas, brinquedos, mamadeiras… Quando você vê, esqueceu metade das suas coisas em casa, mas trouxe tudo e mais um pouco para os pequenos. Malas prontas, é só distrair as crianças por algumas horas no carro ou rezar baixinho para ninguém abrir o berreiro no avião.

7. Ir pra praia com as crianças

.
.

Fim de ano é época de praia! E quem é mãe sabe: não dá para ir sem um verdadeiro arsenal de suquinhos, snacks, frutas, maiô extra, fralda normal, fralda para usar na água, toalha, paninho, mamadeira, chupeta e, claro, dois tubos de protetor solar para cada criança. E se a ideia era relaxar… Quatro pares de olhos vão bem para ninguém se perder, comer areia ou cair de cara na água. Ah, as maravilhas do verão!

8. A saga para tirar foto com o Papai Noel

Thinkstock/Getty Images
Thinkstock/Getty Images

Depois da maratona para estacionar o carro no shopping, achar a casinha do Papai Noel, entrar na fila e sorrir para a mocinha vestida de elfo, finalmente chega a vez do seu pequeno. E não importa o quanto você fale sobre a magia do Natal ou que aquela é a hora de fazer os pedidos. No momento em que seu filho senta no colo do Bom Velhinho, é choro na certa. E ninguém se importa se as fotos ficaram um festival de caretas. Você guarda zilhões no seu celular e ainda paga uma nota pela foto impressa na hora com o logo do shopping. 

9. Ouvir os palpites dos parentes nas festas de Natal

.
.

“Ele está tão magrinho, você tem dado comida suficiente?”, “Mas como assim ele não pode tomar refrigerante?”, “Não acredito que ele ainda dorme no seu quarto!”. Haja paciência para lidar com os palpites dos parentes. Fim de ano é o período ideal para reunir a família, mas se você acha que só porque se casou vai se livrar de perguntas chatas como “e os namoradinhos?”, esqueça. Aí vêm uma enxurrada de pitacos sobre a criação dos seus filhos.

10. Manter a magia natalina

.
.

Convencer o seu sogro a se vestir de Papai Noel, comprar os brinquedos escondida, colocar os presentes sorrateiramente embaixo da árvore no meio da noite e jurar de pés juntos que o trenó acabou de passar no céu. O que a gente não faz para manter a magia do Natal?

Continua após a publicidade
Publicidade