10 dicas para as mães que estão vivendo uma separação

Confira o relato de Luciana Morgado, que se separou do marido há 1 ano e 6 meses, e conta as lições que tirou desse processo.

Luciana Morgado, 32 anos, é mãe do Nelson, de 4 anos, e do Leonardo, de 2 anos, administradora de empresas e idealizadora do Instagram Luli Luli Blog. Aqui, ela fala sobre a sua história e dá dicas para as mulheres que estão encarando a separação. 

“Depois de mais de 5 anos juntos, em fevereiro do ano passado, após muita conversa, meu marido pediu a separação. Doeu, chorei, aprendi e cresci muito. Vivi coisas que nunca imaginei viver, perdoei. Passei por momentos difíceis, superei. Não quis acreditar quando ele começou a se envolver com outra pessoa, aceitei. Afinal, o que fazer? Quando não há mais amor, não existe solução, pois não podemos obrigar ninguém a amar. Eu mesma já não sabia se existia amor em mim, ou se o que mantinha o relacionamento era a “instituição família”, o cotidiano, a vida junto aos meninos. 

Hoje, a única coisa que tenho tentado conservar é o respeito e a amizade que ainda resta na nossa relação porque estamos ligados para sempre pelos meninos e tudo que eu quero é que eles saiam ilesos disso. Mas as vezes é tão complicado, pois quando o “bicho pega”, na hora da discussão, ouvir coisas como “se vira, não é problema meu” não é bem o que a gente espera escutar de um amigo, certo? Mas acho que no geral é mesmo assim… Por mais “bonzinho” que seja seu ex, você agora é problema seu.

Tenho lidado com muita maturidade, sido forte, encarado de frente os problemas, assumindo responsabilidades e correndo atrás da minha vida com os meus filhos e hoje consigo agir assim porque os últimos meses me ensinaram na prática uma coisa que minha médica sempre me dizia: “Faça o que precisa ser feito, não importa se é justo com você ou não. A vida não é sempre justa.”  Então, resolvi listar alguns aprendizados que tive, pois sei que eles podem servir para alguém que está vivendo uma situação como a minha. Sei que posso ajudar alguma mãe ou mulher que, assim como eu, quer passar por esse momento de cabeça erguida, dando ainda mais amor para seus filhos e deixando que seu ex-marido siga seu caminho. 

1) Chore, grite, esperneie… mas longe dele. Primeiro porque não adianta, brigar não vai resolver. Segundo porque ele não precisa acompanhar seu sofrimento, isso pode tornar as coisas ainda mais difíceis.

2) Se foi ele quem quis a separação, aceite. Amor não se implora, amor acontece. E se ele não te ama mais é porque ele não é o cara certo para você.

3) Procure voltar no tempo e reflita. Pense em tudo aquilo que também incomodava você, em todas as vezes que você pensou que ele poderia fazer diferente… Nenhum casamento acaba assim, de uma hora pra outra, a separação é consequência de uma crise longa e, muitas vezes, silenciosa da relação.

4) Nunca, jamais envolva seus filhos na sua tristeza ou nas discussões com seu ex. Eles não devem participar de nada disso, pois são crianças e para elas nada muda, exceto o fato de que os pais não vão mais morar juntos. E se seu marido não está “nem aí” para eles – o que não é o meu caso, mas sei que isso acontece – fale a verdade quando eles perguntarem alguma coisa, mas sem “demonizar” o pai – alienação parental é crime.

5) Dinheiro é motivo de atrito. Se você, assim como eu, parou de trabalhar quando as crianças nasceram, o atrito será maior ainda porque vai ser difícil para ele aceitar que precisa te ajudar até que você se estabilize. A lei garante isso através da pensão alimentícia, tanto para a mulher quanto para as crianças. 

6) Converse e faça um acordo justo. Não queira prejudicar financeiramente o ex-marido só porque ele não quer mais estar casado com você. Desapegue. Garanta o que é seu por direito, por necessidade, e corra atrás da sua independência.

7) Negocie um ou dois dias da semana para que ele fique com as crianças, além dos finais de semana alternados e tenha um tempo livre para você – nem que no começo você use esse tempo para dormir… Ele é seu. 

8) Morar junto não é alternativa. Sei porque moramos juntos por 5 meses após a decisão de nos separar e foi dolorido e desgastante. Estar lado a lado do ex-marido, acompanhando seus passos em busca de uma “vida nova” não ajuda em nada e olha que eu tenho sido super compreensiva, sem causar grandes discussões em torno do assunto. Foram 5 meses morando junto para eu poder dizer com todas as letras que não vale a pena! Então, assim que a conversa sobre a separação acontecer, se permita apenas alguns dias para que você consiga digerir a decisão e depois disso, marque uma conversa sobre os termos práticos, como a mudança para outra casa, pensão e coisas assim.

9) Quando seu marido disser que quer a separação é porque ele já pensou muito sobre isso. Então, não estranhe se logo ele começar a sair com outras mulheres e não fique mal por isso. Não fique pensando em coisas boas que viveram, cultivando a saudade. Esqueça, ignore. Se você também é mãe de crianças pequenas é provável que não consiga dar esse passo tão cedo porque está mais envolvida com a rotina casa-filhos-trabalho e não terá “cabeça” para pensar em sair com outros homens. Mas permita-se e esteja aberta a viver um tempo para você também, com as amigas e os amigos. Uma hora você vai se sentir preparada para seguir em frente com as questões do coração. Só não vale desistir de si mesma! Você tem uma vida toda pela frente.

10) Nunca se coloque como vítima – apesar de, às vezes, na hora do desabafo, isso acontecer. Mantenha a cabeça erguida! Você é livre, adulta, capaz de conquistar o que quiser! Então queira muito! Sonhe alto, corra atrás e acredite! A vida segue, um passo de cada vez. Que tipo de mulher você quer ser para seus filhos? Pense nisso e coloque em prática. O resto acontece naturalmente.

Ah, e uma dica extra: seja feliz. Se concentre nas coisas boas da vida!”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s