O que é tummy time? Entenda por que ele é importante para o bebê!

A brincadeira de bruços pode ser incentivada logo nas primeiras semanas de vida e traz uma série de benefícios para o desenvolvimento motor do pequeno.

Um bebê chega ao mundo e junto com ele…muitas dúvidas! Quando será que vai começar a engatinhar? Devo fazer algo para ajudá-lo? Será que ele está se desenvolvendo conforme o esperado? São tantas possibilidades e recomendações que fica difícil filtrar o melhor caminho.

Apesar de a rotina com o pequeno, revezando entre amamentação, sonecas e brincadeiras já ser por si só estimulante, algumas estratégias simples podem ajudar ainda mais no desenvolvimento da criança e são fortemente recomendadas pelos profissionais. Uma delas – que inclusive muitas famílias já praticam com o filho mesmo sem conhecer o nome – é o chamado tummy time.

O termo em inglês, traduzido literalmente como “tempo de barriguinha”, nada mais é que a hora da brincadeira de bruços. De acordo com a Dra. Thais Bustamante, pediatra e neonatologista pela Sociedade Brasileira de Pediatria, o exercício acabou sendo deixado de lado pelos adultos depois de uma recomendação publicada em 2016 pela Academia Americana de Pediatria, que indicava que o bebê fosse deixado de barriga para cima.

O guia prescrevia que os pequenos ficassem nesta posição durante o sono e quando não estavam sendo supervisionados, principalmente para evitar casos de morte súbita. No entanto, segundo Thais, a recomendação acabou sendo generalizada, e muitos pais esqueceram de também colocar os filhos na postura de bruços em alguns momentos do dia, o que trouxe consequências no desenvolvimento.

“Começamos a observar muitos casos de plagiocefalia, que é aquela ‘cabecinha achatada’ do bebê, e que às vezes faz com que ele precise usar capacete, justamente depois desta publicação”, afirmou a doutora. Por isso, e por uma série de outros benefícios, ela reforça a importância do tummy time. Para dormir, conforme o recomendado pelos médicos, a posição indicada continua sendo de barriga pra cima.

Quando começar a deixar o bebê de bruços

Com poucas semanas de vida, é normal que o recém-nascido faça naturalmente uma postura semelhante ao tummy time quando, por exemplo, a mãe o coloca entre um peito e outro e ele joga o pescoço para trás. “Porém, isso se trata muito mais de um reflexo do que do tempo de barriguinha ‘clássico’, já que não exige muito da criança em termos de motricidade”, esclarece a pediatra.

Por isso, ela recomenda que, a partir do primeiro mês de vida, quando a família já está mais adaptada à rotina da criança em casa e quando o pequeno consegue se manter acordado por mais tempo, já comecem a incentivar a posição de bruços.

Veja também

Como fazer e por quanto tempo?

“O ideal é começar sempre na troca de fraldas, porque os bebês ainda são muito dorminhocos nas primeiras semanas”, afirma a neonatologista. Nestas horas, todos os esforços são válidos para manter o baixinho entretido de bruços. “Os pais podem estimulá-lo, ficando na frente dele com um chocalho, um livrinho, um espelho ou outro objeto”, sugere ela.

Mais uma dica fundamental é que os adultos, enquanto realizam o estímulo, fiquem perto bebê. Assim, a criança fixa o olhar no rosto dos pais ou no brinquedo e já começa a exercitar o movimento de levantar o pescoço e fortalecê-lo.

Sobre o tempo de duração da postura, Thais indica que varie entre 30 segundos e um minuto inicialmente. “Vamos supor que você troque o bebê oito vezes ao dia. Se fizer isso sempre depois de cada troca, ele ficou de bruços durante oito minutos no total”. O período pode variar e, de acordo com ela, a prática irá fazer com que o pequeno ganhe cada vez mais autonomia para avançar para os próximos estágios de desenvolvimento.

Benefícios do tummy time

A partir do momento que o bebê começa a ficar mais tempo acordado do que dormindo, sua visão já está mais apurada e a tendência é que ele vá gostando de ficar na posição de bruços. E não à toa! Como explica a doutora, deitado de barriga para baixo o pequeno ganha uma perspectiva de visão diferente da habitual e passa a enxergar vários elementos que aguçam os seus sentidos – muito mais do que consegue ver quando deita virado para cima, por exemplo.

Além do aspecto sensorial, o corpinho do bebê também tem muito a ganhar com o tummy time. Segundo Thais, a postura proporciona o aumento do tônus cervical, o fortalecimento do pescoço, dos membros superiores e também dos inferiores. Com as mãos no chão, o baixinho ainda ganha mais estabilidade e equilíbrio para que comece a ensaiar as etapas seguintes do seu desenvolvimento motor, como rolar e sentar.

“Conforme vai ficando mais tempo na posição, a criança passa a controlar o pescoço, aumenta a amplitude e faz exercício para a musculatura paradorsal. Controlando o dorso e fortalecendo os membros superiores e inferiores, o bebê começa a tentar rolar e, depois disso, com força suficiente para se equilibrar, ele consegue sentar”, explica.

Veja também

Como os próprios médicos já observaram, o tummy time é também um fator de prevenção para a plagiocefalia. “Além disso, percebemos que as crianças que não o realizam podem evoluir com atraso no desenvolvimento neuropsicomotor, podem demorar para fixar o pescoço e, consequentemente, para atingir os próximos marcos do desenvolvimento”, diz Thais.

Meu bebê só chora quando o coloco de bruços. Por que será?

Pode parecer um detalhe insignificante, mas a própria superfície onde o pequeno é colocado de bruços pode ser responsável pela rejeição. “Muitas famílias não gostam de colocar o bebê no chão por conta da limpeza. Porém, lugares mais ‘moles’ e menos resistentes, como a cama ou o sofá, exigem mais equilíbrio e força, dando um grau maior de dificuldade à criança. Por isso, ela pode acabar chorando”, pontua a pediatra.

Neste sentido, a dica da doutora é que, quando a criança for ficando maiorzinha – entre seis e oito semanas – os adultos deixem de fazer o tummy time no trocador e passem para uma superfície firme, podendo forrar o chão com edredom, com EVA, com tapetes emborrachados ou de algum outro jeito que fique confortável para o filho.

Quando evitar o tummy time

O momento do dia deve ser levado em conta pelos pais. Horários logo após as mamadas, por exemplo, podem não agradar o bebê e devem ser evitados. Isso porque além de o bebê ficar geralmente mais indisposto, a postura de barriga para baixo pode gerar regurgitação – o retorno do alimento de forma involuntária – e vômitos.

Outras contraindicações são nos casos de o bebê estar dormindo, sonolento ou chorando. “Se ele começou a chorar ou ficar com sono, pare e siga o próximo passo da rotina”, diz Thais. “O deitar de bruços não é uma imposição, mas sim algo que deve ser prazeroso, para que ele realmente curta ficar nesta posição”, pontua.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s