Nova campanha da GAP retrata amamentação e faz sucesso nas redes

Foto publicada no Instagram fez seguidores divulgarem a hashtag #NormalizeBreastfeeding e parabenizarem a marca pela atitude.

Publicada no último sábado, 24, uma imagem da nova campanha da GAP já acumula mais de 40 mil curtidas no Instagram – número bem superior às outras fotos postadas pela marca na rede social. O motivo de tanto sucesso? A postagem que divulga uma peça da linha Love By GapBody traz uma mãe amamentando o seu bebê.

Por mais natural e importante que seja para a saúde do bebê, ainda há muito tabu envolvendo a amamentação. E a atitude da rede norte-americana foi muito bem recebida por clientes mundo afora e, principalmente, pelas mães que lutam pela naturalização do aleitamento materno – tanto que os comentários foram bombardeados com a hashtag #NormalizeBreastfeeding. “Esse é o tipo de publicidade que queremos ver”, escreveu uma seguidora. “Linda modelo, lindo bebê, linda mensagem”, opinou outra.

Quem aparece nas imagens é a modelo Adaora Akubilo e seu filho, Arinze. Ao site Chicago Tribune, ela revelou que essa pose não estava combinada. Na verdade, ela e o pequeno estavam participando da campanha, mas durante a sessão de fotos, ela precisou fazer uma pausa para dar de mamar e a equipe da GAP não só garantiu que ela pudesse alimentar o menino ali mesmo, como a fotógrafa Cass Bird pediu para fazer alguns registros desse momento lindo entre mãe e filho – e daí saiu o clique que viralizou nas redes sociais.

Além de incentivar a amamentação em si, a postagem também levantou uma discussão sobre a amamentação prolongada, já que o garotinho de Adaora tem 1 ano e 8 meses de idade. A modelo disse que foi questionada por ainda oferecer o peito ao menino e declarou: “A nossa sociedade não apoia as mulheres que amamentam depois de certa idade. Não quero que elas sintam vergonha. É importante encorajar as mães“.

Veja também

Nunca é demais ressaltar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o aleitamento materno seja exclusivo até os seis meses de vida do bebê e complementar até os 2 anos ou mais. A decisão da modelo de dar de mamar pelo tempo que achar necessário, portanto, não só é um direito dela de mãe, como estimulado pelas entidades de saúde.

Ao site Yahoo, um representante da GAP falou sobre a repercussão positiva e o intuito da marca com o marketing envolvendo a linha Love By GapBody: “Encorajar e empoderar todas as mulheres para que elas sejam as mulheres que quiserem como amiga, parceira, esposa, mãe e voz na sociedade de hoje”. E, inclusive, amamentar!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s