Como cuidar da pele do bebê no inverno

Durante o tempo frio, a garotada fica mais exposta a uma série de problemas, entre eles os dermatológicos. Saiba o que fazer para evitá-los!

Quem não quer ter uma pele de bebê? Macia, lisinha, gostosa… Mas até eles precisam de mais cuidados quando as temperaturas caem. Nos meses de tempo frio, a cútis dos pequenos tende a ressecar e a desidratar, abrindo portas para complicações como dermatite atópica e coceira. Segundo o dermatologista José Jabur da Cunha, do Hospital Infantil Sabará, em São Paulo, outro problema que costuma dar as caras com mais frequência e intensidade no inverno é a dermatite seborreica, caracterizada, nas crianças, por crostas grossas que aparecem em áreas como couro cabeludo, pálpebras, orelhas, nariz e virilha. “Se ocorrer, o quadro deve ser avaliado por um dermatologista, pois pode implicar o uso de medicamentos em forma de pomada ou creme”, alerta Jabur.

Como prevenir

Abuse do hidratante

Isso mesmo! As loções apropriadas para a pele dos bebês podem e devem ser usadas durante o inverno a fim de evitar ressecamentos. “Essa é a melhor iniciativa para essa época do ano”, indica José Jabur. De acordo com ele, os hidratantes estão liberados já nos primeiros meses de vida. “No entanto, produtos mais específicos podem ter restrições e, por isso, é necessária a avaliação prévia de um dermatologista”, orienta o médico.

Evite banhos quentes e demorados

Essa é uma atitude muito importante para a proteção da pele dos pequenos (e o planeta agradece!). Isso porque o contato prolongado com a água quente resseca pra valer o corpo da garotada. “O ideal é dar um banho rápido, com pouco sabonete, e adotar a rotina de passar um bom hidratante em todo o corpo do bebê depois”, recomenda o especialista do Sabará.

Prefira roupas de algodão

O contato direto da pele do bebê com peças de lã pode causar irritações – ainda mais quando ela está ressecada. O melhor é colocar uma roupinha de algodão por baixo para evitar problemas!

Não agasalhe demais

Quando está muito frio, o instinto materno de encapotar o filho é, muitas vezes, inevitável. Mas fique atenta, pois isso também pode ser prejudicial. “O suor é sempre um sinal de muito agasalho”, avisa José Jabur. E ficar com a pele úmida por muito tempo aumenta o risco de aparecerem brotoejas – aquelas bolinhas rosadas que pipocam na pele, especialmente no pescoço, no tronco, nos ombros e no rosto.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s