Site lançado por fotógrafos busca promover a humanização do parto

Iniciativa pioneira tem como objetivo informar e valorizar a cultura do nascimento por meio de imagens.

O parto é um dos momentos mais aguardados pelos pais, que finalmente têm a oportunidade de conhecer o bebê e recebê-lo com todo carinho e amor. Cada vez mais, as famílias têm buscado ajuda de profissionais qualificados para registrar as memórias dessa ocasião especial. Foi fotografando e filmando partos humanizados na empresa Além D’Olhar, que Vívian Scaggiante e Suzanne Shub tiveram a ideia de criar o portal Hora Dourada, que foi ao ar no início de outubro de 2016. “O principal ponto de partida para a criação foi a certeza de que as imagens de nascimento são uma ferramenta poderosa para disseminar informações de qualidade do parto humanizado. A maioria das pessoas só consegue compreender certas coisas através dos olhos”, afirmam as sócias, que são ativistas da humanização do parto.

O site está sendo lançado em etapas e atualmente é possível encontrar vídeos informativos, depoimentos de casais e especialistas, além, claro, de fotos de profissionais que trabalham em vários estados do país. “Neste primeiro momento, fotógrafos de nascimento estão sendo convidados para participar da construção de um extenso banco de dados, onde estarão disponíveis informações e imagens de cada um que faz parte da rede”, explicam as amigas. Posteriormente, novas atualizações serão integradas à plataforma: uma busca para que os usuários possam encontrar grupos de apoio para gestantes nas cidades em que moram e uma ferramenta de financiamento coletivo, para garantir que todos tenham acesso às fotos da hora em que seus filhos chegam ao mundo.

O portal conta com o apoio do Ministério da Saúde e foi um dos projetos selecionados em abril de 2016 para receber, por seis meses, o suporte do Social Good Lab Brasil – um laboratório que ajuda a viabilizar iniciativas de impacto social que usam as tecnologias e as novas mídias para melhorar o mundo. Para as idealizadoras do projeto, a porta de entrada dos pais no mundo dos partos humanizados acontece pelas imagens que frequentemente são encontradas na internet: “Muitos casais passam a ter uma nova compreensão do que é o parto e iniciam um processo bastante rico de busca de informação, empoderamento e conquista de autonomia”.

Desmistificar a ideia de que parir é um grande sofrimento e fazer com que a sociedade passe a valorizar a cultura do nascimento estão entre os principais objetivos da iniciativa. “Atualmente, o ato de parir e de nascer, que deveriam ser encarados como eventos fisiológicos, são tratados pelo sistema obstétrico de forma completamente medicalizada e com excesso de intervenções desnecessárias. E tudo isso ocorre por simples falta de informação. Sabemos que as pessoas se sensibilizam com imagens de parto. Elas geram empatia, emoções e desconforto… Muitas sensações que estimulam reflexões profundas, inclusive sobre o nosso próprio nascimento”, destacam as sócias.

Sobre a usabilidade dos cliques disponibilizados no portal, as idealizadoras esclarecem que a biblioteca de imagens do site é feita para que as pessoas possam consultar por profissionais, mas é imprescindível receber a autorização do fotógrafo e do casal em questão para que elas sejam veiculadas na mídia: “As fotos serão organizadas por tags e qualquer um terá facilidade para acessar o conteúdo através de uma busca de assuntos relacionados com o parto, como posições, cordão, placenta, respiração”.

Quer registrar esse momento especial e está em busca de um profissional para acompanhar o seu parto?  Vívian Scaggiante e Suzanne Shub dão algumas dicas para os pais terem em mente antes de fazer essa escolha. Confira:

– O parto humanizado deve abranger um fotógrafo humanizado que respeita o casal.
– É preciso entender que o fotógrafo de nascimento é parte de uma equipe que vai fazer o atendimento ao parto. Por isso, é fundamental que o casal tenha empatia pelo profissional e se identifique com ele. Cada um dos especialistas presentes – seja a parteira, o médico, a doula e, inclusive, o fotógrafo – interferem na construção de um ambiente de parto positivo.
– Conhecimento técnico é apenas a competência básica de um fotógrafo de nascimento. O fundamental é entender profundamente o que é um parto humanizado, saber como ele acontece, conhecer as fases do parto e os aspectos emocionais que estão envolvidos nesse processo. Tudo isso ajuda a proteger o ambiente para que a mulher se sinta segura para se entregar ao parto.
– É importante que o fotógrafo tenha disponibilidade, pois a data e o horário do parto são imprevisíveis. Ele deve estar disponível entre 37 e 42 semanas de gestação, 24 horas por dia, o tempo que for necessário. Ele deve chegar no início do trabalho de parto ativo e nunca deve ir embora antes da placenta nascer. Faz parte do trabalho o registro dos primeiros momentos da família com o bebê. Fecha-se, assim, o ciclo do trabalho de parto e nascimento.
– O valor do serviço não deve ser definido com base em um número limitado de horas de trabalho. Independente do tempo de duração do parto, o preço deve ser o mesmo. Isso evita que a mulher tenha preocupações com questões racionais em um momento em que a percepção instintiva é fundamental.
– Fotografar e filmar com qualidade em ambientes de pouca luz significa um alto investimento em equipamento, câmeras e lentes.

Veja lindas imagens de fotógrafos cadastrados no portal Hora Dourada e inspire-se:

lela-beltra%cc%83o_coletivo-buriti_sa%cc%83o-paulo-sp_72_1

Foto: Lela Beltra/Coletivo Buriti

ana-paula-batista_ana-paula-batista-fotografia_brasilia-df_72_1

Foto: Ana Paula Batista Fotografia

gisela-giannerini_entretantos-fotografia_niteroi-rj_72_1

Foto: Gisela Giannerini/Entretantos Fotografia

fernanda-rodeghero_fernanda-rodeghero-fotografia-e-albuns_curitiba-pr_72_1

Foto: Fernanda Rodeghero – Fotografia e Álbuns

clara-fernandes_iluminar-partos_florianopolis-sc_72_2

Foto: Clara Fernandes – Iluminar Partos

marianna-cardoso_mari-cardoso-fotografia-de-parto_brasilia-df_72_2

Foto: Marianna Cardoso – Fotografia de Parto

marcia-kohatsu_marcia-kohatsu_curitiba-pr_72_1

Foto: Marcia Kohatsu

lorena-vinturini_lorena-vinturini-fotografia_salvador-ba_72_2

Foto: Lorena Vinturini

luna-andrade_ribeira%cc%83o-preto-sp_72_2

Foto: Luna Andrade

ivana-cubas_ivana-cubas-fotografia-e-filme_campinas-sp_72_1

Foto: Ivana Cubas – Fotografia e filme

gabi-prado_ara-coletivo_campinas-sp_72_1

Foto: Gabi Prado/Aro Coletivo

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s