Rafa Brites parte para cesárea após 19 horas de trabalho de parto

"Eu senti uma alegria! Não, não foi frustração. Eu cheguei no meu limite. 10 centímetros de dilatação. Eu havia dado o meu melhor", escreveu a mãe

No começo do mês de fevereiro, Rafa Brites se tornou mãe de Rocco. Desde então, a artista tem compartilhado nas redes sociais textos sobre temas que fazem parte do mundo maternidade – como a falta de empatia, a decisão de não publicar fotos do filho e a dificuldade com a amamentação.

Já nesta quarta-feira, 15, a repórter dividiu outro momento importante com os seguidores: o seu relato de parto. “A maior e melhor experiência que eu poderia viver. 20 horas animalescas trouxeram meu filho ao mundo. Acredite se quiser: quando o peguei, todo ensanguentado, comecei a esfregar no meu rosto, beijar e lamber”, escreveu a mamãe.

Rafa também contou que se preparou durante a gestação para o parto normal, mas que as coisas não aconteceram da maneira como ela havia idealizado: “Minha bolsa rompeu no exato dia das 39 semanas e 6 dias. Dia 2 de fevereiro era até o dia que do cálculo das 40 [semanas]. O dia que sempre achei que seria. Às 2 da manhã as contrações já eram muito fortes, estava com 5 [centímetros] de dilatação e sem anestesia. Aguentei firme até os 7. E pedi (por favor) por uma. 16 horas depois de romper a bolsa, eu cheguei nos 10! Na sala, um clima de festa! Agora vai! Eu havia estudado que essa parte era a mais rápida. Dei tudo de mim. Desloquei minha ATM, vomitei… De tanta força. O Felipe, do meu lado, falava que estava quase. E eu fazia mais força”.

A repórter da TV Globo explicou, ainda, que perdeu a noção do tempo e que foi orientada pela obstetra a seguir para o plano B. “Em um certo momento, a Vivian, minha médica, me disse: ‘Rafa, você já está há 3 horas empurrando. Ele não está passando no seu osso do púbis. Olhei o cardiotoco e já estava bem mais baixo do que no início’. Ela falou para irmos para cesárea. Na hora, eu senti uma alegria! Não, não foi frustração. Eu cheguei no meu limite. 19 horas, 10 cm de dilatação. Eu havia dado o meu melhor e sabia que, independentemente de como, eu estava prestes a conhecer meu filho. Agradeci a todos na sala e disse que estava feliz. Mandei um ‘VAMBORA’ gente, que esse menino ‘tá’ chegando’. O resto foi tudo muito rápido e indolor. Felipe trouxe a caixinha de som e logo já estava com ele no meu colinho. Tão grande! Não sei como coube na minha barriga”, comentou a mamãe.

A artista finalizou o texto falando sobre o sentimento incondicional que tem vivido ao lado do filho e agradeceu por essa dádiva: “É o maior amor do mundo. Ele vem de outro lugar. Ele é físico. Dói o peito. Falta o ar. Mas, mais do que isso, ele é espiritual. Só sei que sempre o amei. E que ele nos escolheu para essa longa viagem que é a vida e já chegou mudando meus planos. Obrigada!”.

Confira o post completo de Rafa Brites:

A maior e melhor experiência que eu poderia viver. 20 horas animalescas trouxeram meu filho ao mundo. Acredite se quiser.Quando o peguei, todo ensanguentado, comecei a esfregar no meu rosto, beijar e lamber. Durante toda a gestação fiz exercícios preparatórios para o parto normal… epinô etc. Era um sonho! Só imaginava ter um filho assim. Minha bolsa rompeu no exato dia das 39 semanas e 6 dias. Dia 2 de fevereiro era até o dia que do cálculo das 40.O dia que sempre achei que seria. As 2 da manhãs as contrações ja eram muito fortes estava com 5 de dilatação sem anestesia. Aguentei firme até os 7 . E pedi (por favor) por uma. 16 horas depois de romper a bolsa eu cheguei nos 10!! Na sala um clima de festa!! Agora vai!!! Eu havia estudado que essa parte era a mais rápida. Dei tudo de mim. Desloquem minha atm, vomitei …de tanta força. O Felipe do meu lado falava que estava quase. E eu fazia mais força. Perdi a noção do tempo. Mudei de posição e nada. Até que em um certo momento a Vivian minha medica disse: Rafa vc ja esta há 3 horas empurrando. Ele não está passando no seu osso do púbis. Olhei o cardiotoco já estava bem mais baixo do que no início. E la falou p/ irmos para cesária. Na hora eu senti uma alegria! Não, não foi frustração. Eu cheguei no meu limite. 19 horas 10 cm de dilatação. Eu havia dado o meu melhor e sabia que independentemente de como: Eu estava prestes a conhecer meu filho. Agradeci a todos na sala e disse que estava feliz. Mandei um VAMBORA gente que esse menino tá chegando. O resto foi tudo muito rápido e indolor. Felipe trouxe a caixinha de som e logo já estava com ele no meu colinho. Tão grande! Não sei como coube na minha barriga! Aí entendi aquela frase que todos dizem junto com:aproveita e dorme agora antes dele nascer… É o maior amor do mundo. Ele vem de outro lugar. Ele é físico.Dói o peito. Falta o ar. Mas mais que isso ele é espiritual. Só sei que sempre o amei. E que ele nos escolheu para essa longa viagem que é a vida e ja chegou mudando meus planos.Obrigada! Obrigada tmb a toda equipe médica. Dra. Vivian Stochero, Gelde, Eleonora, Rogério, Gustavo. Natália, Sandra, Marcela e Beatriz e toda a equipe querida da Pró Matre.

A post shared by Rafa Brites (@rafabrites) on

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s