Receba newsletters grátis!

Faça o cadastro e receba por e-mail informações sobre sua gravidez e filhos

  • Gravidez
  • 1º ano
  • 2º ano
  • 3º ano
  • 4º ano
  • 5º ano
  • 6º ano

Navegue pela linha do tempo do seu filho

Alimentação

Suplemento de ácido fólico

Micheline Matos Atualizado em 02.12.2011
026-conteudo_243860
Getty Images

Para evitar processos de malformação no bebê, é fundamental que a mulher consuma o ácido fólico três meses antes de engravidar

Não é exagero afirmar: o consumo ácido fólico é pré-requisito para todas as mulheres que desejam engravidar. Essa vitamina, também conhecida como B9 e folato, é responsável pela síntese dos ácidos nucleicos, substâncias envolvidas na produção de proteínas, tecidos e também do código genético. Ela ainda participa do processo de desenvolvimento do tubo neural, o sistema nervoso primitivo do feto. "O fechamento desse tubo é essencial para formar a calota craniana e a coluna vertebral do bebê", esclarece o obstetra Ricardo Barini, do Centro de Atenção Integral à Saúde da Mulher da Universidade Estadual de Campinas, no interior paulista.

 

Segundo ele, isso ocorre entre o vigésimo segundo e o vigésimo oitavo dia após a concepção. Daí, se não houver ácido fólico suficiente no organismo da mulher, todo esse trabalho pode ser comprometido. "A carência da vitamina talvez ocasione uma série de defeitos no processo de formação do feto, como a anencefalia, que é a ausência do cérebro", diz Barini. Algumas vezes, quando a mulher descobre que está grávida, o processo de malformação já pode ter começado. Por isso, o ideal é consumir o ácido fólico, em forma de suplemento, três meses antes de engravidar.


Recomendamos Para Você

Rede MdeMulher
Publicidade