Receba newsletters grátis!

Faça o cadastro e receba por e-mail informações sobre sua gravidez e filhos

  • Gravidez
  • 1º ano
  • 2º ano
  • 3º ano
  • 4º ano
  • 5º ano
  • 6º ano

Navegue pela linha do tempo do seu filho

Família

O que fazer com as roupas e os brinquedos usados

Lígia Menezes Atualizado em 16.01.2012
Brinquedos
Getty Images

Além de abrir espaço no armário, fazer uma faxina nas roupas e brinquedos usados ainda beneficia outras crianças

1. Por que ensinar meu filho a doar aquilo que ele não usa mais?

Em um país do tamanho do Brasil, instituições que aceitem doações e pessoas que precisem delas não faltam. Além de fazer bem ao meio ambiente, seguindo a ideia de reutilizar objetos para diminuir o lixo, doar faz muito bem para a educação de seu filho. “Se as crianças criarem o hábito de doar os brinquedos e as roupas que não usam mais, compreenderão que precisamos do outro para sobreviver e serão menos materialistas”, explica a psicóloga educacional Salete Balbino, de São Paulo.

Passar esse conceito, porém, pode ser um pouco difícil, já que, de acordo com a pedagoga Malú Vianna, de São Paulo, a criança é naturalmente egoísta. Mas não se preocupe, pois é possível mudar essa característica e só depende de você.

 

2. Como estimulá-lo?

Pelo exemplo. “Crianças aprendem ao observar os pais”, diz a psicóloga educacional Salete Balbino. Doe suas coisas também: em uma tarde, faça seu filho separar com você suas roupas e explique que há muita gente que adoraria ganhá-las de presente.

 

3. Posso começar essa tarefa mesmo entre os pequeninos?

A partir dos 2 anos de idade, a criança fica encantada por ter responsabilidades ou algo para fazer. Segundo a psicóloga educacional Salete Balbino, é nesse momento que você deve explicar para ela sobre responsabilidade social. “Aproveite para falar também sobre as diferenças entre as pessoas para ensiná-la a não ter preconceitos”, indica.

“Dividir é de extrema importância para o desenvolvimento de um mundo melhor e mais solidário”, completa Malú Vianna, que além de pedagoga é organizadora de eventos do Portal da Ajuda, um site com mais de 40 instituições cadastradas, que direciona pessoas que querem doar para as associações que precisam de doações.

 

4. E se meus filhos não quiserem dar suas roupas e brinquedos usados?

Se você doa suas roupas todo ano, fazendo disso um hábito, será difícil que seus filhos relutem em doar. “As crianças tendem a repetir o comportamento dos pais”, diz o psicólogo Silmar Coelho, do Rio de Janeiro.

Se não tem esse hábito, invista em uma boa conversa e passe a fazê-lo também. Quanto mais velha for a criança, melhor ela entenderá a necessidade dos outros.

Tudo se resolve conversando. De nada adianta, por exemplo, chantagear emocionalmente o pequeno caso ele chore dizendo que não quer doar. Vale explicar que a roupa ou o brinquedo que ele usa bem pouco podem ser úteis e muito desejados por crianças que não têm condições financeiras ou que perderam seus pertences com a chuva ou desastres naturais, por exemplo. “Experimente, a cada brinquedo novo que você dá, combinar de se desfazer de alguma coisa dele mais antiga para outra criança brincar também”, indica a pedagoga Malu Vianna.

 

5. Devo recompensar meu filho pela doação?

Mostre algumas fotos de creches e instituições que recebem doações. Se aceitarem visitas, vale levar a criança para ver o local vez ou outra. Se possível, deixe que ela mesma entregue os artigos que separou. “Dessa forma, a alegria de dar será maior do que a tristeza de perder um bem precioso”, diz o psicólogo Silmar Coelho.

 

6. Onde posso doar?

Selecionamos algumas instituições que aceitam doações. Você pode também procurar lugares próximos a sua casa ou na sua cidade. Exército de Salvação, Casas André Luiz, Casa Hope, Gol de Letra, Graac, Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de São Paulo)

 

7. As roupas e os brinquedos estão novos. Existe algum lugar onde possa vendê-los?

Sim. Existem brechós que compram roupas e brinquedos. Selecionamos alguns deles:

 

Second Hand

Brechói localizado no bairro do Morumbi, em São Paulo. Compra roupas e sapatos e faz consignação de brinquedos, móveis, carrinhos para passeio, bebê-conforto e outros acessórios. Para conseguir vender, é preciso levar, no mínimo, 30 peças em bom estado, que serão avaliadas

Adoleta Brechó Infantil

Localizado no Rio de Janeiro, esse brechó tem roupas para crianças de 0 a 10 anos, brinquedos, calçados, carrinhos, cadeirinhas e acessórios, como babá eletrônica. A captação dos produtos é feita por consignação

Café Brechó

De funcionamento apenas virtual, o Café Brechó vende roupas de pessoas de todo o Brasil. Se quer vender alguma peça para eles, é preciso comprar alguma (a cada R$ 10 em compras, pode-se vender uma peça). Basta enviar as fotos, descrição do artigo e dados do vendedor que seus produtos ficarão por tempo indeterminado no site


Recomendamos Para Você