Receba newsletters grátis!

Faça o cadastro e receba por e-mail informações sobre sua gravidez e filhos

  • Gravidez
  • 1º ano
  • 2º ano
  • 3º ano
  • 4º ano
  • 5º ano
  • 6º ano

Navegue pela linha do tempo do seu filho

Alimentação

Mel: proibido para menores de 1 ano

Júlia de Medeiros Atualizado em 13.12.2011
mel-proibido-para-menores-de-1-ano
Getty Images

Essa é a recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Entenda por que bebês não devem consumir o alimento no primeiro ano de vida

O alerta da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é baseado em estudos que mostram a presença de bactérias causadoras do botulismo intestinal em amostras de mel. O botulismo é uma intoxicação alimentar que atinge o sistema nervoso e pode causar tremores, dificuldade de deglutição, moleza no corpo e falta de apetite. Em casos mais graves, há o risco de insuficiência respiratória e de complicações neurológicas. De acordo com o Guia Brasileiro de Vigilância Epidemiológica, a doença é responsável por 5% das mortes súbitas em crianças menores de 1 ano de idade.

 

Segundo o pediatra Moisés Chencinski, de São Paulo, isso acontece porque o sistema gastrintestinal da criança ainda não está totalmente desenvolvido. Já a garotada mais velha, assim como os adultos, elimina o bacilo Clostridium botulinium, o responsável pelo problema, sem dificuldade. Por isso, não corre o risco de sofrer intoxicação.

 

Quem já deu mel ao filho não precisa se desesperar. "O período de incubação da bactéria varia entre 12 e 36 horas - até, no máximo, alguns dias", explica o pediatra. Depois do vencimento desse prazo, a criança não está mais sujeita aos perigos do botulismo. Se a ingestão tiver sido recente, os pais devem ficar atentos a sintomas como vômitos, diarreia, fraqueza e dificuldade para engolir. Em caso de dúvida, o ideal é procurar um médico.

 

Vale lembrar que o bacilo causador desse tipo de intoxicação pode ser encontrado tanto no mel artesanal como no industrializado. Às vezes, o micróbio também contamina conservas de vegetais, produtos enlatados, embutidos rtesanalmente, queijos e, raramente, outros alimentos industrializados.


Rede MdeMulher
Publicidade