Receba newsletters grátis!

Faça o cadastro e receba por e-mail informações sobre sua gravidez e filhos

  • Gravidez
  • 1º ano
  • 2º ano
  • 3º ano
  • 4º ano
  • 5º ano
  • 6º ano

Navegue pela linha do tempo do seu filho

Curso de gestantes

Cuidados com o recém-nascido

Dr. Victor Nudelman Atualizado em 02.12.2011

O pediatra Victor Nudelman, do Hospital Israelita Albert Einstein, detalhou o que acontece com o pequeno no berçário da maternidade e sugeriu algumas recomendações para os primeiros dias do bebê em casa.

Assim que o recém-nascido sai da sala de parto, ele segue para o berçário. É ali que o pediatra irá examiná-lo mais detalhadamente. O especialista repara, por exemplo, se o pequeno está ofegante. Essa observação minuciosa é repetida nos dois dias seguintes — período em que geralmente a criança fica na maternidade. O pediatra ouve os batimentos do coração, avalia a musculatura, o abdômen, a coloração da pele e verifica, ainda, as fezes e a urina do bebê. O médico analisa, também, os reflexos. Isso lhe mostra como está o desenvolvimento neurológico. Por fim, observa se o menino ou menina consegue piscar, apertar o dedo de outra pessoa com a mão e, por fim, se tem reflexos de defesa.

 

É nessa fase que são realizados outros testes, como o do olhinho, que investiga se existe algum problema entre o cristalino, a córnea e a retina, estruturas essenciais para a visão. Há ainda o chamado teste da orelhinha, que, como o nome entrega, avalia a capacidade auditiva do recém-nascido.

 

Até o sangue do bebê é analisado: o tipo sanguíneo, o fator Rh e a compatibilidade do sangue dele com o da mãe. Já o teste do pezinho, realizado também na maternidade, rastreia a presença de algumas doenças congênitas, como anemia ou problemas nos sistemas respiratório e digestivo. O resultado desse checkup não sai na hora e geralmente é enviado pelos hospitais via correio alguns dias depois.

 

10% do total do peso é quanto um recém-nascido pode perder nos três primeiros dias de vida. Após o quarto ou quinto dia, ele geralmente volta a engordar

 

No berçário, longe dos olhos da família, a criança toma banho, tem o coto umbilical higienizado, é medida e pesada novamente. E, antes de receber alta, o recém-nascido pode ser vacinado contra a tuberculose e o vírus da hepatite B. A imunização só será feita se os pais estiverem de acordo.

 

Em casa

Após a alta da maternidade, muitos pais de primeira viagem se sentem inseguros com o bebê em casa. Um conselho básico: muita calma nessa hora. A prática vem com o tempo, e, com ela, a confiança. Enquanto isso, vale seguir algumas orientações, como as listadas abaixo:

 

• Ele mama, suja a fralda, que deve ser trocada, e dorme. E precisa de um banho por dia.

• de barriga para cima. Nunca de bruços nem deitado sobre travesseiros. Também não se deve utilizar apoios para mantê-lo de lado.

• frio, basta sentir a temperatura de sua barriga. Extremidades como pés e mãos em geral ficam frios, por isso não são um bom termômetro.

• Bebês também não devem passar de • colo em colo. A pele é o sentido mais apurado do recém-nascido. Ele sente as vibrações de cada um que o toca. Se muita gente o pega, ele acaba excitado ou mesmo muito irritado.

• A criança se expressa por meio do cho• ro. Quando é forte, alto e estridente, indica fome ou sono. Daí, é só saciá-la, dando de mamar ou colocando-a para dormir. Um choro fraco pode ser sinal de manha ou de tédio — basta um colo para que o pequeno se acalme.

 

O que é icterícia?

É um problema que deixa a pele do corpo do recém-nascido amarelo-alaranjado. Até mesmo o branco dos olhos ganha esse tom. A icterícia costuma afetar até 80% dos nascidos no tempo certo. Se detectada e controlada, não apresenta maiores riscos. O problema geralmente aparece porque parte da bilirrubina, substância amarela metabolizada pelo fígado e eliminada nas fezes, não consegue ser processada devido à imaturidade hepática para filtrar as impurezas do organismo infantil. Então, esse excesso acaba se acumulando no sangue e deixa a pele com cor de suco de laranja. O tratamento, feito no berçário, é simples: a criança fica em um berço especial, exposta a uma luz azul — trata-se do popular banho de luz. Ao incidir na pele, ela diminui o tom amarelo. O ajuste no funcionamento do fígado é mais uma das adaptações pelas quais o corpo da criança passa nos dias após o nascimento.


Recomendamos Para Você

Rede MdeMulher
Publicidade