Receba newsletters grátis!

Faça o cadastro e receba por e-mail informações sobre sua gravidez e filhos

  • Gravidez
  • 1º ano
  • 2º ano
  • 3º ano
  • 4º ano
  • 5º ano
  • 6º ano

Navegue pela linha do tempo do seu filho

Família

Batizado: a escolha dos padrinhos, a cerimônia e a comemoração

Maria Luiza Lara Atualizado em 02.12.2011

Entre a decisão de batizar o pequeno e o dia da cerimônia, surgem muitas dúvidas, que vão da escolha do padrinho ao tipo de evento. Fomos atrás dos esclarecimentos

 

Como escolher os padrinhos?

"Foi-se o tempo em que a escolha dos padrinhos respeitava unicamente as etiquetas sociais. Acho que existem vínculos familiares que serão para sempre. Você não precisa reforçar isso por obrigação. Mas, se quiser convidar um tio que ama muito, tudo bem", defende Fábio Arruda, consultor de etiqueta e autor de Faça a Festa e Saiba o Porquê (ed. Senac),de São Paulo.

A função original do padrinho é tutelar a criança caso - por razões diversas - ela perca os pais. Por isso, diferentemente do que se pensa, é interessante escolher alguém jovem o suficiente para isso e que não só dê conta do recado como goste de fazê-lo por você, caso seja necessário.

 

E se o padrinho negar o convite?

Agradeça pela honestidade e sinceridade. As pessoas ficam, sim, muito constrangidas em negar um convite desse. Mas nem todo mundo compartilha o conceito ou se sente capacitado para apadrinhar um bebê. Compete aos pais que convidam deixá-la à vontade para negar. E, antes disso, é preciso usar o bom senso para escolher a pessoa.

 

Quando o padrinho é de outra crença?

As condições religiosas em que uma criança será batizada é uma escolha dos pais. Ao convidar uma pessoa para apadrinhar o seu filho, é essencial considerar que ela deva ter no mínimo certa flexibilidade. "A divergência religiosa não é impeditiva", defende Fábio. "Algumas igrejas exigem que os padrinhos participem de um curso para padrinhos para a conscientização do que significa e da importância dos padrinhos no batismo", lembra Sofia Rossi, uma consultora de boas maneiras de Brasília. Se for o caso da sua, é essencial dizer isso à pessoa que você quer convidar. É conveniente também avisar o padre que irá conduzir a cerimônia sobre essa diferença de crenças.

 

Quem devo convidar para a cerimônia?

O critério para convidar para o batizado é o mesmo do chá de bebê: uma festa familiar. Não faz sentido convidar seu chefe, a não ser que ele seja mesmo muito amigo.

 

Como convidar as pessoas?

"Sugiro que façam um convite formal com o nome dos pais e da criança, com data e local do batizado, seguido do local da comemoração, se houver", aconselha Sofia Rossi. Quanto menor for o evento, mais flexibilidade você terá para fazer esse convite, que, dependendo, pode ser feito por e-mail ou telefone mesmo.

 

O batizado obrigatoriamente deve ter um evento ou uma festa em seguida?

Não. Você pode fazer uma festa ou qualquer outro tipo de evento apenas se quiser.

 

Existe uma regra para o tipo de evento pós-batizado?

O mais indicado é fazer um almoço ou brunch, já que as igrejas costumam realizar os batizados pela manhã. No brunch, um termo americano para um café da manhã tardio, é possível oferecer pães, bolos, frios e também tortas salgadas, quiches e alguns docinhos variados.

 

Caso a família opte por não realizar nenhum evento, é preciso oferecer lembranças na igreja?

Sofia Rossi defende que cada família deve fazer o que está em suas condições e que não há regras para isso: "Caso optem por não oferecer um almoço após o batizado, os pais do bebê devem agradecer a presença de todos e se despedir dos convidados ali mesmo".

 

Existem restrições sobre o que servir num evento pós-batizado? É aceitável servir bebidas alcoólicas?

Não há restrições, inclusive para as bebidas alcoólicas. Você pode servir o que achar mais adequado para o horário e de acordo com as suas possibilidades.

 

É uma obrigação oferecer lembrancinhas de batizado?

Não. Oferecer lembrancinhas após o evento não é uma regra. É apenas uma tendência. Atualmente, o que não falta são opções para todos os gostos e bolsos.

 

E para os padrinhos?

A consultora Sofia Rossi explica que, de acordo com a tradição, o correto é oferecer aos padrinhos algum presente, como uma joia de ouro. Valem um par de brincos ou uma pulseira. Mas, claro, isso vai depender da condição de cada um.

 

É gafe batizar crianças muito maiores?

Não. Mesmo as crianças maiores podem ser batizadas. Alguns pais, inclusive, optam por fazer essa escolha tardiamente, quando os filhos já estão com 5 ou 6 anos, para que os pequenos desenvolvam laços afetivos. Assim, o amigo que o filho adora pode ser facilmente convidado para ser o padrinho.

 

Posso batizar todos meus filhos juntos?

O batizado coletivo é comum e não há nenhum problema nisso.

 


Recomendamos Para Você