Receba newsletters grátis!

Faça o cadastro e receba por e-mail informações sobre sua gravidez e filhos

  • Gravidez
  • 1º ano
  • 2º ano
  • 3º ano
  • 4º ano
  • 5º ano
  • 6º ano

Navegue pela linha do tempo do seu filho

Saúde

Pintura artística em crianças

Fernanda Almeida e Margarida Almeida Atualizado em 06.01.2012
Pintura artística em crianças
Getty Images

De repente, seu filho aparece saltitando de felicidade com uma borboleta ou um pássaro estampado no rosto ou nas mãos. Esse tipo de pintura é seguro para a saúde? Confira

1. É seguro deixar as crianças terem o rosto ou outras partes do corpo pintadas?

A Sociedade Brasileira de Dermatologia alerta que essa prática em excesso pode trazer prejuízos para a pele sensível da garotada, que absorve com mais intensidade as substâncias químicas presentes nesses produtos. "Vale lembrar que nem os produtos classificados como infantis são totalmente seguros. Por exemplo, meninos e meninas com histórico de quadros alérgicos, como bronquite, rinite e dermatite atópica, são as que apresentam maior risco de desenvolver reações na pele. Elas podem ser graves, a ponto de necessitarem até de internação", alerta Yechiel Moises Chencinski, pediatra da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

 

2. A partir de que idade o pequeno pode usar essas pinturas?

"A idade mínima é aquela na qual a criança tem discernimento para evitar passar o produto nos olhos ou na boca. Isso ocorre por volta dos 5 anos", afirma o dermatologista Cristiano Kakihana. Uma recomendação importante é que os pais consultem a embalagem dessas pinturas. O rótulo deve ter obrigatoriamente a idade mínima para o uso seguro das tintas.

 

3. Quais as tintas mais indicadas para evitar alergias?

Quase todas são antialérgicas. No entanto, algumas crianças podem desenvolver algum tipo de reação ao produto mesmo assim. "As tintas mais indicadas seriam aquelas à base de água, porém os corantes existentes também podem provocar alergias", alerta Kerstin Taniguchi Abagge, presidente do departamento científico de dermatologia da Sociedade Brasileira de Pediatria. "Além da preocupação com a alergia, é importante verificar a integridade e a saúde da pele de quem vai receber essa tintura. Ninguém com machucados, ferimentos ou doença contagiosa deve usá-la", afirma Chencinski.

 

4. O que devo fazer para me certificar que meu filho não é alérgico?

Um teste muito utilizado é passar um pouco do produto numa área pequena do antebraço. Alguns sinais de alerta são pele avermelhada, aparecimento de bolinhas e coceira. "Mas esse não é um teste determinante porque algumas alergias só dão as caras depois de uma exposição repetida e prolongada ao produto, ou seja, na segunda ou na terceira vez de utilização", explica a dermatologista Isabel Martinez, da Sociedade Brasileira de Dermatologia. O ideal, então, é não abusar do material.

 

5. Mesmo as crianças pequenas podem usar as tintas que contêm purpurina?

Não. "A purpurina pode causar irritação aos olhos e, inclusive, lesão da córnea, pois o pequeno tende a coçar os olhos, causando abrasão", afirma Flavia Addor, coordenadora do Departamento de Cosmiatria da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Existe no mercado um tipo de purpurina para o uso na pele. Mas ela só é indicada para crianças com mais de 6 anos.

 

6. O que devo fazer para retirar a pintura? Posso usar demaquilante?

As maquiagens à base de água são retiradas de um jeito bem simples: com água morna e sabonete neutro. "Um demaquilante suave pode ser utilizado, mas não se esqueça de que as substâncias químicas existentes nesses produtos podem ser irritantes para a pele mais sensível das crianças", alerta Kerstin Taniguchi Abagge, presidente do departamento científico de dermatologia da Sociedade Brasileira de Pediatria.

 

7. Existe alguma parte do corpo em que não é bom usar essas pinturas?

Os locais menos indicados são justamente os mais pintados: rosto e mãos. As crianças têm mania de passar a mão no rosto e com isso podem acabar fazendo com que a tinta entre em contato com olhos, nariz e boca. Por isso, é importante que os pais orientem seus filhos a evitar esse esfrega-esfrega.

 

8. Quais outros cuidados os pais devem tomar?

Eles devem pedir para olhar o rótulo do produto e, assim, se certificar de que é mesmo hipoalergênico. É bom observar, também, se os pincéis são lavados entre o uso em uma criança e outra. Isso ajuda a evitar possíveis infecções nos olhos ou mesmo na pele. Passar um hidratante no rosto do pequeno antes da aplicação costuma ser uma boa ideia. "Ajuda a deixar a pele mais resistente e saudável, antes de se expor às tintas", sugere Isabel Martinez. Quando já estiver com a pintura, é importante evitar a exposição ao Sol.


Recomendamos Para Você