Prepare-se para ser tia

Elas são figuras importantes nas relações familiares. Qual é o papel das titias no dia a dia das crianças? O que é ser tia? Contamos a seguir!

Basta a notícia do novo integrante da família surgir para que todos façam planos com o futuro bebê. Os pais passam por um turbilhão de sentimento, os avós ficam cheios de orgulho, os futuros padrinhos alegram-se com o convite. E as tias? Qual é o papel delas em relação aos sobrinhos?

“O nível de importância da tia na vida de uma criança está relacionada com qualidade das trocas afetivas estabelecidas no âmbito familiar, especialmente entre irmãos. Irmãos carinhosos entre si demonstram maior habilidade e facilidade em expressar amor e cuidado com seus descentes”, explica Valeria Pinhatari, psicóloga clínica com aprimoramento em saúde da mulher e do recém-nascido.

Lembrando aqui, que o contrário também pode acontecer: tios que não investem no relacionamento com os sobrinhos, explica a psicóloga, podem ferir a autoestima da criança, até porque os pequenos tem capacidade de compreender aquilo que não foi dito.

Mas quais são as fases desta relação? O que as novas tias devem saber?

Tias ficam grávidas por tabela
Isso mesmo, as tias sentem enorme emoção ao saberem que um pequenino está chegando. A Ana Paula Damico Sampaio, 38 anos, tia da Fernanda que hoje tem 8, conta que chorou no caixa do mercado quando recebeu a ligação da irmã. “Falava para a atendente: minha irmã está grávida, moça. Vou ser tia, vou ser tia!!!”. E a titia Adriana Pires, 40 anos, tia do Rafael, 14 anos e Enzo, 5, disse que passou tão mal no dia nascimento do primeiro sobrinho que quase foi internada. E assim como os demais membros da família, as tias sentem enorme ansiedade para conhecer o rostinho dos bebês.

Tias são pura diversão

A psicóloga lembra que as responsabilidades dos pais são mais desafiadoras. Por isso, os tios manejam as situações com mais leveza e ludicidade. Este é um fato confirmado por Luciana Santos, 40 anos, tia de Joaquim, 4 anos: “Como tenho menos responsabilidade na educação, tudo fica muito mais divertido. Até porque, não nos vemos com muita frequência”. Agora, imagine levar os sobrinhos para o trabalho? Pois é, a Adriana, que é artista plástica, faz isso com frequência. A diversão é tão grande que o Rafael e o Enzo a apelidaram de “Tia Maluquinha”.

Tias amam e também educam
“No psiquismo infantil as tias queridas, que investem afetivamente na relação com seus sobrinhos, podem simbolizar a encarnação de arquétipos heróicos ou fantásticos como as fadas madrinhas que realizam desejos e sonhos, intensificando sentimentos naturais de onipotência infantil” afirma Valéria. Portanto, é importante que os mimos sejam modulados entre pais e tios. A Ana Paula nos conta que se preocupa muito com a educação da sobrinha, mas que as decisões da irmã, que é a mãe, são soberanas: “Não faço nada sem autorização. A Nanda tem que saber que as autoridades são o pai e a mãe. Caso contrário, vira bagunça, certo?”. E a Adriana e a Luciana concordam, mesmo que não estejam de acordo com a situação. Elas costumam respeitar a decisão dos pais, isso faz com que a convivência seja muito saudável.

Tias são excelentes amigas
“Quando a criança encontra apoio, amor e cuidado além do âmbito íntimo (pais/irmãos), é provável que ela se sinta mais segura em suas interações sociais e no desenvolvimento positivo de sua visão de mundo”, explica a psicóloga. As tias, por sua vez, vivenciam esta experiência. “O Joaquim curte ficar comigo. Sempre que estamos juntos ele quer que eu dê o banho, que eu brinque. Costuma me agarrar, me beijar e não cansa de repetir como sou legal”, diz Luciana, cheia de orgulho. Adriana reforça que os sobrinhos sentem que ela é um porto seguro com quem podem contar sempre. E Ana Paula vai mais longe: atribui a relação dela e da sobrinha a outras vidas, tamanha a força e a sintonia entre ambas.

Tias sentem muito orgulho dos pequenos
As tias fazem coro para dizer ao mundo como são felizes em seus papeis. “Fernanda é um dos maiores orgulhos que sinto na vida! Tenho orgulho de ser tia e de ser tia dela, especificamente”, conclui Ana. A Luciana também derrama elogios ao sobrinho Joaquim: “Tenho orgulho de ser tia de um pequeno inteligente, carinhoso e terrível. Mas que não tem como não amar de paixão… Orgulho total” e a Adriana não para de falar nos meninos: “Tenho muuuuito orgulho. Vivo falando dos dois para todos os meus amigos, para o meu namorado. Faço com que eles participem de minha vida como um todo e adoro quando me ligam, mandam mensagens, dizem que sentem saudades…”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s