Por que algumas mulheres acreditam ter menstruado na gravidez?

Entenda o que os sangramentos durante a gestação podem indicar!

O atraso da menstruação é um dos sinais mais esperados para quem está tentando engravidar; da mesma forma, é o que mais assusta quem não está planejando aumentar a família. Por isso, quando o sangramento aparece, é comum que a possibilidade de gravidez seja rapidamente descartada. Entretanto, é importante lembrar que muitos sintomas típicos da gestação se parecem com os pré-menstruais, inclusive o sangramento vaginal. Daí tantos casos de mulheres que só descobrem que estão esperando um bebê por volta do terceiro ou quarto mês – e que acreditam ter menstruado nesse período.

“A menstruação é a descamação das paredes internas do útero quando não há fecundação. Ela faz parte do ciclo reprodutivo da mulher e acontece todo mês devido à ascensão e queda hormonal. Ou seja, o corpo feminino se prepara para a gravidez e, quando ela não ocorre, o endométrio (membrana interna do útero) se desprende”, explica Heliégina Palmieris, ginecologista e mastologista do Hospital São Camilo, em São Paulo.

É preciso destacar, então, que a menstruação não é um simples sangramento, mas a eliminação do tecido uterino, com vasos e coágulos. Isso significa que, estando grávida, ela não deve acontecer, ainda que todos os sintomas sejam muito parecidos.

“Cerca de 20% das mulheres têm algum sangramento durante as primeiras 12 semanas de gravidez e há algumas possíveis causas como implantação do óvulo, gravidez ectópica (quando o embrião é implantado fora do útero), gravidez molar (crescimento de um tecido anormal dentro do útero), aborto espontâneo, entre outros”, diz a especialista. Vale lembrar que a hemorragia no primeiro trimestre não indica, necessariamente, um aborto. Então, fique tranquila: depois dos batimentos cardíacos serem vistos em um exame de ultrassom, mais de 90% das mulheres que têm sangramento vaginal nos primeiros três meses não abortam.

Já no fim da gestação, porém, o sangramento pode indicar problemas como placenta prévia, descolamento de placenta, ruptura uterina e trabalho de parto prematuro. “Hemorragia anormal no final da gravidez pode ser mais grave, porque pode sinalizar um problema com a mãe ou o bebê. Chame o seu médico o mais rapidamente possível se sentir qualquer sangramento no segundo ou no terceiro trimestre”, recomenda Heliégina.

Por isso, se você sabe que está grávida, é importante que qualquer hemorragia seja comunicada ao médico. “Se o sangramento for intenso com coágulos e acompanhado de cólicas ou de dor lombar, procure uma maternidade com urgência”, alerta a ginecologista.

Por outro lado, se a gestação ainda for desconhecida, é importante ficar atenta às características do sangramento, observando, por exemplo, se ele acontece na data esperada da menstruação e se tem o mesmo volume, duração e coloração habituais. Embora a única maneira confirmar a gravidez seja fazendo um exame, a médica aponta alguns sinais iniciais que podem indicar que um bebê está a caminho: “cólica e sangramentos semelhantes ao início do período menstrual, seios inchados e doloridos, fadiga, náusea, micção frequente, mudanças de humor, constipação intestinal e até tonturas e desmaios”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s