Entenda por que os cabelos ficam mais bonitos na gravidez

Durante a gestação, os fios crescem, crescem... e não caem! Saiba o que está por trás desse efeito, que deixa a cabeleira mais volumosa e bonita.

Cabelo reluzente, lindo e volumoso não é vantagem de quem acabou de sair do salão. É, sim, uma espécie de privilégio natural de muitas grávidas. “A explicação está nos hormônios femininos”, revela o dermatologista Valcinir Bedin, presidente da Sociedade Brasileira para Estudos do Cabelo. Durante a gestação, o estrogênio e a progesterona aumentam na circulação sanguínea e afetam os folículos capilares, causando uma verdadeira revolução no comportamento dos fios. A oleosidade e a queda diminuem, já que estão associadas aos hormônios masculinos e esses, por sua vez, sofrem uma redução. Por isso, nesse período, a mulher tende a ficar com fios mais sadios e bonitos.

O ciclo de desenvolvimento do cabelo também é afetado ao longo da gravidez. “Os fios ficam a maior parte do tempo na fase de crescimento, chamada anágena”, conta a dermatologista Lúcia Arruda, do Hospital das Clínicas da Pontifícia Universidade Católica de Campinas, no interior paulista. Isso significa que eles crescem, crescem e não se desprendem do couro cabeludo. Daí o aspecto volumoso – só que ele tem os dias contados após o parto.

Cerca de quatro meses depois de o bebê nascer, os hormônios voltam ao que eram e avisam aos fios que resistiram que é hora de despencar para dar lugar a novos cabelos. Eles vão embora em grande quantidade, principalmente no banho e na escovação – depois de receber um empurrão extra da água e do pente. “Esse período é chamado de eflúvio telógeno e costuma assustar algumas mulheres, que correm ao médico, achando que estão com um problema”, relata Lúcia. Não há motivo para preocupação, afinal é um processo natural. Depois de semanas, tudo volta ao normal.

O cabelo na gravidez

1. Crescimento

O ciclo de vida dos fios de cabelo dura aproximadamente cinco anos e se divide em três estágios. Na primeira fase (anágena), eles nascem e crescem até atingir o comprimento máximo.

2. Maturidade

Na etapa seguinte (catágena), o fio para de crescer e aguarda o momento certo de cair, geralmente duas semanas depois de atingir sua maturidade.

3. Um vai para o novo vir

O fio amadurecido finalmente se desprende do couro cabeludo (fase telógena). A essa altura, um novo cabelo já se desenvolveu, não abrindo brecha para falhas.

4. Tudo culpa dos hormônios

Quando a mulher engravida, o hormônio estrogênio age sobre os folículos capilares, bagunçando o crescimento do cabelo.

5. Bonito de se ver

Os fios param de cair e, assim, a cabeleira ganha um volume maior. A textura também sofre alterações e as madeiras ficam mais lisas ou onduladas.

6. Depois do parto

Cerca de três meses após o nascimento do bebê, os hormônios se equilibram e os fios que deveriam ter caído na gestação se desprendem do couro cabeludo. É o chamado eflúvio telógeno, que assusta muitas mulheres.

7. Voltando ao normal

O volume da cabeleira diminui repentinamente e uma grande quantidade de cabelo vai embora no banho e na escovação. Felizmente, tudo volta ao normal algumas semanas depois.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s