Vídeo mostra o momento em que mãe segura seu filho prematuro pela primeira vez

Jessica só pode conhecer seu pequeno Hugo 60 horas após dar à luz; o bebê nasceu 10 semanas antes do esperado.

A emoção de ter um filho nos braços é indescritível para qualquer mãe. Para Jessica Collinson, do Canadá, este momento teve um significado a mais: como seu bebê nasceu prematuro, ela esperou quase 60 horas para segurá-lo no colo pela primeira vez. Quando isso finalmenteaconteceu, o papai Michael Buritt estava a postos para registrar. O resultado é uma gravação emocionante que comoveu a web. Compartilhado na página do Facebook “Love What Matters”, o vídeo já conta com mais de 7 milhões de visualizações. “Eu estava esperando pegar um momento [entre mãe e filho], mas acabei capturando o exato instante em que ela se apaixonou completamente por ele”, revelou o pai.

Jessica aguardava a chegada do primogênito apenas para o dia 27 de fevereiro, no próximo sábado. A gestação, no entanto, chegou ao fim 10 semanas antes do previsto, no dia 22 de dezembro de 2015. Pesando cerca de 900 gramas, o pequeno Hugo nasceu por meio de uma cesariana, foi rapidamente levado para a UTI neonatal e, depois, transferido para outro hospital. Enquanto isso, a mamãe precisou se recuperar do parto e teve alta da maternidade dois dias após dar à luz. Só então ela pode ter o primeiro contato com o filhote – um verdadeiro presente de Natal!

“Eu estava ansiosa para vê-lo, abraçá-lo, tocá-lo. É diferente de qualquer emoção que você possa ter até que presencie algo assim. Acho que é o momento em que eu me senti mais inteira e em paz, mesmo com toda a preocupação que estava lá”, declarou Jessica em entrevista ao The Daily News. Ela ainda aconselhou outras mães de UTI, que compartilham experiências semelhantes, para que ouçam as enfermeiras: “Absorva tudo o que você puder, mas, ao mesmo tempo, siga seus instintos e sua intuição. Neste tipo de situação, você tem que ser a melhor defensora do seu bebê”.

Já Michael falou sobre a importância da presença do pai: “Esteja na sala. Quando a mãe não puder estar lá, isso depende de você. Qualquer contato pele a pele vai ajudar. Especialmente para prematuros”. Os estudos não negam: essa proximidade com o recém-nascido só traz benefícios, entre eles o de reduzir o risco de infecções na criança, de acalmar o bebê e de garantir um bom desenvolvimento daqueles que chegam antes do tempo.

É o que tem acontecido com o pequeno Hugo. Na página do Facebook chamada Hugo’s Journey, os papais corujas têm registrado o progresso desse apressadinho e como ele vem se recuperando bem. Atualmente ele está em casa, pesa cerca de 2,2 Kg e suas conquistas vão parar na rede social. Jessica e Michael publicam fotos como se o próprio filho contasse sua história e o que faz no dia a dia. Confira algumas imagens da família:

Tudo sobre
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s