Mães dormem menos do que os pais, aponta estudo

"Eu acho que essas descobertas podem apoiar as mulheres que dizem que se sentem exaustas", declarou Kelly Sullivan, coautora da pesquisa.

Cólicas, crises de choro, distúrbios de sono… Muitos são os motivos que influenciam e até atrapalham os pais na hora de dormir, especialmente nos primeiros meses de vida dos filhos. Afinal, uma criança proporciona muitas alegrias para o casal, mas ela também traz diversas mudanças para a rotina da família.

Um estudo da Universidade do Sul da Geórgia, nos Estados Unidos, confirmou na teoria uma questão que as mães sempre comentam na prática: que elas são mais afetadas do que os pais no sono. Os cientistas comprovaram que mulheres com filhos pequenos passam a dormir menos, diferentemente dos homens que estão na mesma condição.

Para realizar a pesquisa, foram avaliados mais de 5.800 adultos com idade até 45 anos. Eles foram questionados sobre quantas horas dormiam por dia, o quanto eles se sentiam cansados e quantas crianças tinham em casa. “Eu acho que essas descobertas podem apoiar as mulheres que dizem que se sentem exaustas”, declarou Kelly Sullivan, coautora do trabalho, que irá apresentar esses achados na 69º edição do Encontro Anual da Academia Americana de Neurologia, que acontecerá em abril, em Boston.

Os pesquisadores seguiram a premissa de que dormir de 7 a 9 horas por noite é suficiente para os adultos e, a partir das respostas dadas pelos participantes, descobriram que a carência de sono é 14% mais provável nos casos das mulheres que têm filhos pequenos – em comparação àquelas que não são mães. Outro ponto apontado pela equipe – que causou surpresa – é que a quantidade de filhos tem, sim, relação com a qualidade do descanso das mães: os estudiosos observaram que cada criança adicional trazia 50% a mais de chance da mulher ter um sono insuficiente.

O trabalho demonstrou, ainda, que as mulheres que têm filhos se sentiam mais cansadas do que aquelas que não têm crianças e que o sono dos homens não foi afetado depois que eles se tornaram pais. Sullivan destacou a importância de dormir bem: “Isso é um componente-chave da saúde geral e pode afetar o coração, a mente e o peso. É essencial aprender o que está impedindo que as pessoas obtenham o descanso que necessitam para podermos ajudá-las a trabalhar em direção a uma saúde melhor”.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s