Mãe faz sucesso no YouTube por falar de maternidade sem romantismo

A proposta de Helen, do canal Hel Mother, é falar de “maternidade sem caô”, com muito bom humor e sinceridade.

Ser mãe é maravilhoso, mas não é mole não. Quem tem filhos sabe muito bem disso! Mesmo assim, a maternidade ainda é muito romantizada e poucas são as mulheres que falam abertamente sobre os perrengues do dia a dia com crianças em casa. Esse não é o caso de Helen Ramos! Mãe do pequeno Caetano, de 2 anos e 7 meses, ela lançou um canal no YouTube chamado Hel Mother e não tem papas na língua para falar sobre a experiência da gravidez não planejada, sobre ser solteira e mãe ao mesmo tempo e sobre as diferenças entre a expectativa e a realidade na hora de criar um filho.

“Engravidar sem que eu tivesse me preparado foi um baque muito difícil. Ao mesmo tempo que tem toda a parte boa do amor, do se tornar mãe, foi uma barra pesada. Mas eu olho para atrás e vejo o quanto foi importante essa experiência. Mudou tudo da água para o vinho”, relembra. Helen conta que sempre falou muito francamente a respeito desse turbilhão de sentimentos que vieram com a chegada de Caetano – sem nunca deixar o bom humor de lado, nem o jeito de atriz, que é sua marca registrada por conta dos muitos anos de envolvimento com teatro.

Aí veio da amiga Mariana Lerroy a ideia de lançar um canal abordando essa temática. Mariana trabalha com publicidade voltada para mães e notou que, apesar do grande número de blogs sobre maternidade, há uma carência de conteúdo que fale sobre isso sem romantismo. “Ela via muito esse meu jeito de ser, engraçada, essa coisa que eu trouxe do teatro, de interpretar as histórias e tal. O pessoal passava mal de rir, mas também se emocionava”, afirma. E assim nasceu o Hel Mother! Hoje, Helen e Mariana são parceiras no canal, junto com a editora Carla Ribeiro e a administradora Aline Moreira.

Além de ver como uma oportunidade profissional, Helen também sentia uma necessidade pessoal de preencher essa lacuna. “Eu me sentia presa, indo a todos os lugares e vendo as pessoas romantizando a maternidade e fingindo que certos problemas não estavam acontecendo com elas. Por que tem que ser assim? Por que tem que ser tabu a gente falar a verdade e contar as nossas dificuldades? Não há nada de errado nisso. Eu amo meu filho mais do que tudo nessa vida, mas eu não posso falar que estou cansada? Que tem dias em que parece que não vou dar conta? Isso acontece, pois ter filho não é igual a uma profissão em que você chega em casa e vai relaxar. Não tem isso, pois é uma vida que você está criando ali. Eu sentia a necessidade de falar sobre isso e via que outras mulheres sentiam o mesmo”.

E a empreitada está dando certo. No ar desde maio e com 20 vídeos postados até o fechamento dessa matéria, o canal já conta com mais de 606 mil visualizações. Mas é claro que, por abordar assuntos sobre os quais tantas mulheres evitam falar, Helen também já foi muito criticada. Além de desconstruir a imagem que muitas pessoas têm da vida de mãe, ela tem uma postura abertamente feminista e não se limita a debater apenas a maternidade. Ela também aborda temas como a ditadura da magreza e a discriminação sofrida por mulheres que não desejam ter filhos. “As mulheres precisam parar de falar mal umas das outras. Isso gera uma cultura de rixa e rivalidade. Não podemos mais deixar isso acontecer. É um passinho de cada vez, mas eu acho superpossível que isso seja revertido”, comenta.

Em seus vídeos, a Hel Mother também dá puxões de orelha em amigos e familiares das mamães – especialmente das mães solo – e nos homens que não tomam para si a responsabilidade de criar os filhos.

Mesmo tocando em temas espinhosos e levantando a bandeira da quebra de paradigmas, ela conta que o retorno do público tem sido superpositivo. “Eu recebo muuuitas mensagens de pessoas contando que mudaram o comportamento com a amiga que tem filhos ou até com a própria mãe. É engraçado isso, pois muita gente vem me falar ‘Nossa, depois do seu canal eu perdoei um pouco a minha mãe’. Pais também me escrevem dizendo ‘Obrigado, eu assisti seus episódios e percebi que eu não estava dividindo a criação. Você trouxe muita reflexão aqui dentro de casa’. É maravilhoso ver que eu estou levando o questionamento e a desconstrução, para uma melhora na vida dessas pessoas. Muitas vezes eu choro lendo as mensagens, sou uma manteiga! É realmente emocionante isso tudo”, finaliza.  

Para quem quiser acompanhar o canal Hel Mother, novos vídeos são postados semanalmente, sempre às quintas-feiras. 

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s