Mãe de bebê com síndrome de Down luta por mais inclusão na publicidade

"As pessoas precisam perceber que bebês, crianças e adultos com deficiência merecem estar nos comerciais tanto quanto qualquer outra pessoa", diz Meagan Nash, mãe do pequeno Asher.

Insatisfeita com a falta de anúncios publicitários que mostrem pessoas com necessidades especiais, a americana Meagan Nash resolveu fazer algo a respeito. Ela é mãe do fofo Asher, um menino de 1 ano e 3 meses, que nasceu com síndrome de Down.

Na página da ONG Changing the Face of Beauty (Mudando a Cara da Beleza), ela postou essas três fotos que abrem a nossa matéria, dizendo que adoraria ver o Asher em um comercial da OshKosh B’gosh, marca de roupas infantis que ainda não abraçou a causa da instituição. Para quem não sabe, a Changing the Face of Beauty realiza um trabalho de conscientização das marcas para que a publicidade seja mais inclusiva a pessoas com deficiência. A publicação viralizou depois de ser compartilhada pela página Kids with Down Syndrome e já foi replicada mais de 104 mil vezes. 

Facebook/Meagan Richter Nash

Facebook/Meagan Richter Nash

A manifestação aconteceu depois que Meagan tentou fazer com que o filho participasse de um comercial da OshKosh B’gosh. Ela inscreveu Asher em uma agência de modelos mirins que estava fazendo o casting para o comercial e ficou indignada ao descobrir que as fotos dele sequer eram enviadas às marcas que contratavam a agência em busca de bebês modelos. 

De acordo com uma entrevista realizada pelo Huffington Post, a dona da agência teria dito que os clientes não haviam especificado o interesse por crianças com necessidades especiais e, por isso, Asher havia ficado de fora das triagens. “A primeira coisa que eu pensei foi: como é que ela sabia que eles não queriam uma criança com deficiência se eles nem viram as fotos do meu filho?”. Por fim, depois de uma intensa troca de emails, em que Meagan explicou por que a representatividade é importante, a dona da agência garantiu que trataria Asher da mesma maneira que os outros modelos mirins. 

Foi nesse momento que a mamãe percebeu que deveria começar a lutar pela causa. “As pessoas precisam perceber que bebês, crianças e adultos com deficiência merecem estar nos comerciais tanto quanto qualquer outra pessoa”, defende.

Facebook/Meagan Richter Nash

Facebook/Meagan Richter Nash

Depois de o post ter viralizado no Facebook, Meagan contou que a OshKosh B’gosh resolveu entrar em contato com ela e que a empresa se mostrou aberta à ideia de fazer comerciais mais inclusivos no futuro. A mamãe disse que pretende se encontrar com representantes da marca na semana que vem. E o que começou como uma simples publicação nas redes sociais está realmente dando resultados! Mas para ela, a batalha por uma real inclusão na mídia está longe de acabar. “Eu quero que as pessoas entendam que isso não é apenas uma modinha que vem e vai na publicidade. Eles [as pessoas com deficiência] estão aqui para ficar”.  

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s