Mãe cria blog com dicas de livros para bebês de 0 a 3 anos

Além de obras produzidas por escritores nacionais, o site traz sugestões de eventos e espaços de leitura. Saiba mais e veja as indicações da autora.

Lô Carvalho é mãe de Fernando, de 12 anos, e Maria Gabriela, de 16. Ela já foi professora de educação infantil, mas atualmente é autora e dona de uma editora que publica principalmente livros para crianças feitos somente por profissionais brasileiros. No final de 2015, a empreendedora deu outro passo na carreira: lançou o blog Bebê Leitor, que apresenta dicas de leitura para os pequenos de 0 a 3 anos. Conversamos com ela sobre o projeto digital e a importância de incentivar esse hábito desde cedo. Confira o bate-papo!

Como surgiu a ideia de criar um blog de leitura dedicado para as crianças?

Lô Carvalho (L.C.): Sempre que analisava os catálogos de outras editoras, eu via que o livro nacional não aparecia tanto porque aproximadamente 60% a 70% das obras são traduzidas. O livro infantil amadureceu muito nos últimos dez anos, então senti necessidade de contar sobre quem anda produzindo, escrevendo e ilustrando nesse segmento. Isso me levou a criar o blog em novembro de 2015. Pela minha experiência, eu não tenho a menor dúvida: o amor pelos livros nasce em casa, no contexto familiar. É isso que transforma o jovem em jovem leitor e depois o adulto em adulto leitor. Se você mostrar livros para o seu filho desde o começo – o valor, o significado, a ilustração -, ele vai perceber que aquilo é importante e crescerá valorizando-o. A criança aprender a gostar do livro enquanto objeto é fundamental para que ela prossiga como leitor atuante. Hoje, eu colho os frutos do que os meus filhos viveram na infância.

O que os pais vão encontrar no blog Bebê Leitor?

L.C.: O objetivo é divulgar o trabalho do autor e do ilustrador nacional. Eu não comercializo as obras, mas indico lugares onde os leitores podem encontrá-las – como nas grandes livrarias e em sebos. Os pais vão achar uma seleção de livros principalmente para bebês de 0 a 3 anos, embora crianças com 4 anos sejam contempladas em alguns casos. Também dou informações sobre os profissionais que produzem as obras, orientações de como lê-las, dicas de espaços de leitura na cidade de São Paulo e eventos literários para crianças e adultos.

Por que você indica livros para crianças de 0 a 3 anos?

L.C.: Na verdade, no meu conceito de livros para bebês, não existe uma idade exata. Eu não trabalho com o que editorialmente é chamada de obra para tal faixa etária porque a leitura em família, mesmo para a criança, é aquela que a gente gosta. Eu seleciono os livros infantis que acho que são interessantes pela qualidade do texto e das imagens. Na verdade, o termo de 0 a 3 anos é para chamar a atenção dos pais, para que eles incentivem o hábito desde cedo. Discute-se muito a importância da leitura para o bebê, mas quero um pouquinho mais: quero a leitura em família porque é esse contexto que ajuda o leitor a se formar.

Como você faz a curadoria dos livros que serão postados no blog?

L.C.: Eu frequento muitas livrarias e bibliotecas e estou sempre atenta, pesquisando. Acompanho os autores, ilustradores e fico por dentro de quem está lançando as obras. Trabalho há cerca de 30 anos com livros infantis, então frequento pontos de venda e fico aberta para profissionais estreantes. É uma pesquisa de campo, não acadêmica.

Como os pais podem incentivar a leitura na vida dos filhos desde cedo?

L.C.: Quando a criança nasce é interessante pensar no livro como um objeto que faz parte do repertório do bebê: quais são as obras que vão ficar presentes desde o nascimento? Às vezes, mais do que um livro, pode ser um álbum de fotografias que tem legendas e promove uma leitura em família. Uma dica é estar atenta e pensar nisso no dia a dia e, claro, ter obras em casa. Para amá-las precisamos tocá-las e senti-las porque esse contato físico faz diferença na leitura. A família tem que ficar atenta desde o planejamento da casa, que geralmente antecede a chegada do filho, e incorporar a leitura no dia a dia da forma que achar melhor.

Quais tipos de livros são indicados para as crianças de 0 a 3 anos?

L.C.: Esses critérios eu vou explorando no blog, mas o primeiro deles, que eu insisto muito, é que o livro tem que fazer sentido para o adulto – tem que ser um texto que o agrade. Quanto mais significativo ele for para o leitor experiente, maior será a qualidade da leitura. O importante é não deixar se seduzir por aquilo que as livrarias expõem porque no primeiro momento elas colocam as obras importadas ou como brinquedos. Geralmente, uma formação de leitura em família ajuda as pessoas a apurar o olhar e aprimorar a qualidade da experiência. Eu até brinco: às vezes o adulto não gosta de ler, mas o mais importante é que ele entenda isso como parte da rotina. Assim, o livro torna-se um objeto de interação na relação com a criança.

E o que você acha dos livros de banho?

L.C.: O que me deixa um pouco decepcionada é quando as editoras acham que o segmento de 0 a 3 anos tem que ser livro de plástico, cartonado e só com uma palavra. O meu problema é com o conteúdo que a obra oferece. Eu não tenho nada contra livro de banho, mas acho que a gente tem que pensar de forma mais ampla a leitura do bebê.

Para você, o que a leitura na infância pode trazer para a vida da criança no futuro?

L.C.: Eu acho que pode proporcionar momentos incríveis de convívio com os pais. Eu me arrependo muito de não ter filmado os meus filhos pequenos – com 1, 2 anos – dando risadas enquanto o meu marido lia para eles. Ler é divertido, mexe com os nossos sentidos e estar ali abraçado com o pai ou no colo da avó nesse momento é impagável. Essa proximidade que a leitura oferece entre o adulto e a criança é formidável. Além disso, criar esse hábito desde cedo nos ensina uma coisa fantástica: ficar sozinhos com nós mesmos. Um bebê de 8 meses, quando pega o livro, fica entretido por alguns minutos e aprende a ficar só, a tirar um mundo dali e isso é maravilhoso. Leitura para mim vem da infância. Hoje eu deixo para os meus filhos esses momentos maravilhosos de convívio em casa com as obras nas mãos e boas risadas.

Lô Carvalho no lançamento do seu sexto livro infantil, em 2014

Lô Carvalho no lançamento do seu sexto livro infantil, em 2014 (Reprodução/Facebook)

Confira abaixo a lista de seis livros que Lô Carvalho sugeriu para as crianças de 0 a 3 anos:

1. Um abraço passo a passo
Autor: Tino Freitas
Ilustradora: Jana Glatt
Editora: Panda Books

2. Quero colo!
Autores/ilustradores: Stela Barbieri e Fernando Vilela
Editora: SM

3. Tá na hora de dormir
Autor: Saulo Ribas
Ilustradora: Fernanda Ribeiro
Editora: Bamboozinho

4. Gildo e os amigos na escola
Autora e ilustradora: Silvana Rando
Editora: Brinque-Book

5. Hora do almoço
Autor: Ilan Brenman
Ilustradora: Ionit Zilberman
Editora: Companhia das Letrinhas

6. Ai, machuquei
Autor e ilustrador: Thiago Melo
Editora: Brinque-Book

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s