Amor de mãe revelado

Ao cuidar de seu filho, cada gesto pode ser uma verdadeira declaração de amor

Foto: Royalty Free Stock Photos
Não adianta apenas amar loucamente seu bebê, você precisa comunicar isso a ele. Mas como? Certamente não é adquirindo os brinquedos mais caros ou roupinhas que acompanhem a moda. Ao conhecer bem seu filhote, você vai notar que ele precisa de poucas coisas, mas de muita dedicação, segurança, colo e carinho no trato diário.

O pediatra e psicanalista inglês Donald Winnicott trabalhou por anos com crianças separadas de suas famílias por causa da Segunda Guerra Mundial. Foi lidando com elas que ele desenvolveu suas teorias sobre a importância dos efeitos do cuidado materno no desenvolvimento de uma criança. É por meio dos olhos da mãe que uma criança vê o mundo e ela acaba sendo o mundo do bebê, em um primeiro momento. É dele o conceito de "mãe suficientemente boa", a que percebe e atua de forma adequada em cada etapa do desenvolvimento do bebê, até que ele se torne um ser independente. Ela provê aconchego, proteção, alegria e preenche as necessidades do filho. Sem ela, sobreviver não seria possível. É de Winnicott a famosa frase: "O precursor do espelho é o rosto da mãe".

E não poderia mesmo ser diferente. Todo bebê precisa saber que há alguém que pode suprir suas necessidades de alimento e carinho. "No primeiro ano de vida é saudável para a mãe e o bebê uma relação de bastante proximidade física", diz a psicóloga e terapeuta de família e de casal Vivien Bonafer Ponzoni. Essa proximidade precisa despertar prazer nas tarefas mais simples do dia, afinal, no começo todo bebê passa muito tempo sendo trocado, limpo ou alimentado. "Ser gentil nas trocas de fraldas e amamentação, por exemplo, e não se desesperar nos momentos difíceis é uma forma de mostrar esse carinho", explica a psicóloga.


Amor em cada gesto


O trabalho com o bebê pode ser cansativo, mas a mãe – ou seu cuidador – precisa estar ciente da necessidade de demonstrar carinho nos gestos mais simples. "A mãe tem de entender que ela vai ser o modelo de relação com o mundo para o bebê. Se ela for aflita ou nervosa, vai ensinar ao bebê a ser assim", diz a psicóloga. Um exemplo dos mais comuns é a forma de acalmar o bebê quando ele chora. "Já pensou se, quando estivesse em algum momento de aflição, alguém chacoalhasse você? É essa a sensação que o bebê tem quando chora pedindo a ajuda da mãe e acaba sendo balançado freneticamente: mais aflição ainda", diz.

Uma forma simples de demonstrar seu afeto por seu bebê é brincar com ele. Ao brincar, as crianças desenvolvem potencialidades. Imitam os adultos, associam suas fantasias à realidade e desenvolvem a criatividade, entre outras vantagens. Muitos estudos comprovam os efeitos benéficos das brincadeiras para o desenvolvimento das crianças, mas o que um adulto lembra mesmo da infância é da sensação gostosa da companhia dos pais durante suas brincadeiras preferidas.

Vale lembrar que carinho nunca é demais. Claro que ninguém precisa passar as 24 horas do dia agarrado ao bebê, mas privar uma criança de carinho e colo pode acabar por ensinar a ela a ser triste ou retraída. "A criança cuidada com mais frieza terá provavelmente esse modelo de tratamento para as relações dela. Poderá ser mais tímida, reprimida, ou aprender que o contato não é bom", afirma Vivien.

O primeiro ano de vida é importante para ensinar amor ao seu filho e, claro, aprender a amar com ele. Essa relação pode parecer difícil nos primeiros meses, quando o bebê mal reage aos estímulos externos, mas torna-se logo uma troca recompensadora para mães e bebês, com os primeiros sorrisos e gestos conscientes de seu pequeno. Não se preocupe, inconscientemente você esbanja carinho quando amamenta seu filho, o afaga durante o banho, penteia seu cabelo ou escolhe um produto gostoso para passar na pele dele. Conheça a linha de produtos Natura Mamãe e Bebê. Produtos seguros, especialmente desenvolvidos para proporcionar momentos especiais de carinho, de toque e fortalecimento do vínculo entre mães e bebês.


E você, tem uma boa experiência de amamentação para contar? Divida conosco na comunidade Rede Mulher e Mãe, apoiada pela Natura Mamãe e Bebê.

Entrevistas

Reportagens

Conteúdo desenvolvido pela área de Projetos Especiais, da Editora Abril, sob encomenda para a Natura Mamãe e Bebê