• Gravidez
  • 1º ano
  • 2º ano
  • 3º ano
  • 4º ano
  • 5º ano
  • 6º ano

Navegue pela linha do tempo do seu filho

Home » Blog » Gêmeos.com
Gêmeos.com

Gêmeos.com

Quando a casa fica silenciosa

Por Redação     17.04.12

Essa semana, cheguei em casa, sozinha, e tudo estava silencioso demais. Clara e Lucas já dormiam. Não eram nem oito horas da noite, mas eles já estavam “derrotados”, consequência da rotina na nova escola. Meu marido ia chegar mais tarde, bem mais tarde, por conta do trabalho.

E, então, de repente me vi em um cenário que almejava há muito: o tempo era só meu. Me acomodei no sofá, toda feliz e pensei no que fazer: ler, assistir tevê, inventar algo na cozinha, tagarelar ao telefone, fazer alguma pesquisa na internet, folhear uma revista sem pressa.

Ah, eu queria fazer tantas coisas, mas, de repente, nada me interessou. O que eu faço? O que eu faço?

Me bateu uma preguiça danada de mergulhar numa leitura e decidi assistir tevê. Coloquei no canal que eu quis, depois tomei um banho demorado, me estendi novamente no sofá, jantei e… que sensação estranha.

Eu estava sem saber o que fazer, achando tudo silencioso demais, solitário demais. Ser mãe também é saber lidar com essa dualidade.

Às vezes você quer (pelo amor de deus) um tempo só para si. Mas, aí, quando você o tem, não sabe o que fazer com ele, sente falta das crianças, do barulho delas dentro de casa, da bagunça, da confusão.

Pois é, a vida vai ganhando uma nova logística quando os filhos nascem. E quando a gente se dá conta, essa “nova vida” já é parte de quem somos. Clara e Lucas fazem parte de mim.

A casa não é mais casa sem um ou outro brinquedo esquecido em algum canto, em cima da mesa, do sofá. A cozinha não é mais cozinha, sem os copos coloridos, com personagens, com canudos. O banheiro não é mais banheiro sem os frascos de xampu de personagens, as toalhas de bichinhos.

E, quer saber, às vezes eu posso até reclamar que ‘eu gostaria de um tempo só pra mim’, mas no fundo, que ironia, eu nem sei mais o que fazer com este ‘só pra mim’. Mas isso é assunto para um outro texto.

 

Beijos, Ana.

 
Seu nome
Seu e.mail
Escreva abaixo o seu comentário
Termos de uso
Comentários sujeitos a moderação
  •  
    Por Paula - 24.10.12 - 10:04

    Ana,
    Esse texto me arrancou lagrimas. Veja só também sou mae de Gemeos, e quer saber o nome deles LUCAS E CLARA e quer saber uma uma coisa , parece que voce estava escrevendo a minha história….
    Um grande beijo.
    Paula.

  •  
    Por Milena - 23.09.12 - 13:27

    Sou mae de 3 filhos, 2 pre- adolescentes e um de 3 anos, tbm ja passei pela mesma situação de ficar sozinha sem eles. Qdo viajam com o pai e eu não psso ir devido ao trabalho, é uma sensação estranha pq a princípio vc pensa,”nosaa, agora vou respirar”, mas por outro lado vc se vê consumida pela saudade e preocupação. Mas na verdade toda situação que foge a nossa rotina causa esse sentimento de confusão, de que algo está fora do lugar. Mas é apenas questaõ de ponto de vista, aprendi a lidar com esse sentimento, ja que estou só vou pensar nesse momneto em mim, procuro me certificar que eles estão bem e felizes, sendo assim vou cuidar de mim. Pois antes de amar ao próximo precisamos amar a nós mesmos, só assim teremos condições de amar os que nos rodeiam!

  •  
    Por Roberta - 27.06.12 - 14:59

    Depois de uma noite sem dormir com as crianças doentes, acordando alternadamente, surtei e pedi um domingo de folga para o meu marido, combinando que ele ficasse com as crianças. É óbvio que bateu a maior culpa: poxa, eles já ficam longe de mim durante a semana por causa do trabalho. Seria justo passar um domingo longe? Mas eu estava precisando. Sorte que o meu marido aceitou! Eles saíram de manhã. Rolou a mesma coisa: o que fazer? Tantas opções… resolvi ver tv… e a culpa não me deixando relaxar… Aí comi alguma coisa e resolvi ir ao cinema – me encontrei!!!! É isso que gosto de fazer!!! Me desliguei totalmente da minha realidade, me envolvi no filme, me diverti, descansei! Agora já sei o que fazer quando tiver um tempo livre! Outras opções são os “half-day spa” que existem no Rio. Tratamento de princesa e na volta uma promessa de mãe muuuito mais feliz e capaz de ser melhor.

  •  
    Por Liliane - 25.05.12 - 13:01

    Oi,Ana sou mãe de gemêos um casal é sei exatamente o que é isso me as vezes imploro por um momento sozinha mas quando tenho esse momento não sei o que fazer , meus filhos fazem parte de todos os momentos da minha vida acho que não sei viver mais sem eles.

 

Gêmeos.com

Os desafios da maternidade em dose dupla

Siga este blog no twitter

Ana Holanda é jornalista e, aos 36 anos, tornou-se mãe de gêmeos, quando achava que esse negócio de maternidade já não era mais para ela.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE