Mãe fala sobre a experiência de amamentar trigêmeos de 5 anos

Davina Wright revelou que está cansada, mas acredita que os pequenos devem desmamar quando estiverem preparados.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que a amamentação seja exclusiva até os seis meses e, depois desse período, complementada por outros alimentos até dois anos ou mais. Entretanto, por motivos diversos, nem sempre as mães conseguem seguir essa indicação.

Recentemente, a história de Davina Wright ganhou destaque na internet: ela tem cinco filhos e segue amamentando os trigêmeos de cinco anos de idade. A australiana fez um texto que foi publicado no site The Milk Meg falando sobre a sua experiência. A mãe contou que os filhos mais velhos foram desmamados por volta de 13 e 14 meses, mas isso não aconteceu com os mais novos.

Davina disse que recebe críticas com frequência e que as pessoas afirmam que ela continua com a amamentação para satisfazer a si mesma, o que não é verdade. “Com toda a honestidade, eu ficaria feliz se eles fossem desmamados agora”, escreveu no relato. A mãe revelou que está cansada, mas que acredita que os pequenos devem parar com o hábito quando estiverem preparados.

Para a australiana, um dos maiores desafios de amamentar os filhos de 5 anos é impor limites, para que eles entendam que é preciso respeitar a mamãe: “Mas eles são apenas crianças e, por isso, é uma lição repetitiva e eu vou continuar reforçando que esse é o meu corpo e as minhas regras – algo que eu espero que os ensine a respeitar os seus próprios corpos à medida em que crescerem”.

Davina contou que o plano inicial era amamentar os trigêmeos até os dois anos de idade. Atualmente, as crianças mamam em dois horários: no período da noite e de manhã. “Eu ainda amo como isso os acalma, especialmente de noite quando eles vão dormir”, ressaltou. Apesar dos pequenos já estarem na pré-escola, eles não perguntam sobre a amamentação durante as aulas porque se ocupam com outras atividades no colégio.

A mãe dos trigêmeos também falou sobre o grande benefício da amamentação prolongada: como as crianças são mais velhas, elas são capazes de verbalizar a sua satisfação. “Os meus [filhos] me dizem com frequência o quanto amam a amamentação e como isso os deixa felizes”, afirmou. Por esse motivo, Davina ressaltou que não está preocupada que os trigêmeos tenham lembranças ruins, como apontam algumas pessoas. Muito pelo contrário: ela espera que eles cultivem boas recordações dos momentos de amor, alegria e conexão.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Ana Paula Silverio

    Amei…

    Curtir